A “dança” do peço da soja

Preço da soja em queda também no Brasil. Forte queda do Dólar e dos prêmios sufocou a pequena alta de Chicago

As cotações da soja tiveram na última sexta-feira (20.07) um dia de perdas no mercado físico brasileiro, com forte queda do Dólar (1,87%), somada a nova queda brutal dos prêmios (16,30%), o que sufocou a pequena alta de 0,44% da cotação da soja em Chicago. De acordo com os índices do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), apurados junto aos diversos participantes do mercado, o preço de exportação desceu 0,47%, enquanto o do mercado interno caiu 0,60%.

Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, com as quedas do fechamento da semana, a lucratividade média por saca de soja dos agricultores caiu cerca de 1,2%. Os prêmios tiveram queda de 50 pontos em relação à sexta anterior e 70 pontos em relação ao início da semana.

“Um dado importante a registrar é a grande queda nos prêmios de exportação nos portos brasileiros ocorrida nesta semana. No porto de Paranaguá, por exemplo, o prêmio para agosto na última sexta-feira era de $245 cents sobre Chicago, na segunda-feira subiu para 264, na quinta tinha caído para 233 e nesta sexta-feira fechou a 195, uma oscilação semanal de 50 pontos em relação à última sexta e de 70 pontos em relação ao início da semana, na medida (quase) exata em que as cotações de Chicago iam subindo”, comenta.

De acordo com o levantamento da T&F, nos estados, os preços caíram entre R$ 1,50 e R$ 4,00/saca. No RS o mercado de soja essa semana foi lento, com poucos negócios. No PR a cotaçao fechou a semana emR$ 82,00/saca no Oeste do estado, pagamento em 30 dias.

No MS rodaram na semana cerca de 60.000 toneladas. No início da semana os preços FOB estavam ao redor de R$ 79,00, base Dourados e hoje, sexta, ao redor de R$ 77,00. No MT semana com alguma movimentação na soja, na faixa de R$ 75,00-76,00 como preço de comprador posto em Rondonópolis. Na BA preço Spot R$ 69,00, Outubro R$ 71,00, Maio R$68,50. Mercado calmo, poucas negociações, produtor apenas pegando indicação de preço após forte queda do dólar.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottens

Crédito: Domínio Público/Pixabay