15.6 C
Jatai
InícioArtigosA Nova Fronteira Competitiva para as Empresa

A Nova Fronteira Competitiva para as Empresa

*Por Renata Ankowski

Em 2024, celebraremos uma década desde que a ONU estabeleceu os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com a missão de guiar governos, empresas e sociedades rumo a um mundo mais sustentável e inclusivo até 2030. Com uma visão realista, a nova previsão deve ser algo em torno de 2050 ou 2060. Será que estaremos aqui para ver isso? Por isso, é preciso agirmos hoje.

Na MCM, nos propomos a ir além da criação de eventos memoráveis. Nossa missão sempre foi conectar marcas e pessoas de forma significativa, gerando experiências que transcendem o momentâneo e contribuem para um futuro mais próspero e sustentável. Embora os ODS só tenham sido oficializados em 2015, os princípios que nos norteiam já faziam parte da nossa cultura desde o início. Acreditamos que as empresas têm um papel crucial a desempenhar na construção de um mundo mais justo, equitativo e ambientalmente responsável.

Mais do que palavras em um documento, a sustentabilidade e a responsabilidade social se traduzem em ações concretas. Ao longo dos anos, implementamos diversas iniciativas que visam reduzir nosso impacto ambiental, promover a diversidade e a inclusão, e contribuir para o desenvolvimento das comunidades em que atuamos. Um dos nossos diferenciais é a “inteligência de impacto positivo”. Já na fase de planejamento de cada projeto, mapeamos como ele contribuirá para os ODS. Por exemplo, oferecemos treinamentos para nossos colaboradores e parceiros sobre gestão de resíduos, educação de qualidade e igualdade de gênero, alinhados aos ODS 4, 11 e 12.

A igualdade de gênero é um valor fundamental e está em nosso DNA. Desde nossa fundação pela Mônica Schimenes, mulher atuante protagonista, a liderança feminina tem sido um pilar da empresa. Atualmente, contamos com a Mônica como CEO e uma diretoria composta majoritariamente por mulheres, gerando igualdade de oportunidades em todos os níveis da organização.

Nosso compromisso com a erradicação da pobreza se traduz em ações como o mapeamento de fornecedores micro e pequenos empreendedores, com impacto socioambiental positivo. Além disso, mensuramos mensalmente o número de fornecedores que atendem a esses critérios, contribuindo para o ODS 1.

É necessário reconhecer que a sustentabilidade vai além das ações internas. Desde 2018, contamos com a certificação da ECOVADIS, que atesta nossas práticas de compras sustentáveis e de impacto na cadeia de eventos corporativos. Em 2023, reciclamos 83% das 12,7 toneladas de resíduos gerados em nossos eventos. E, desde 2023, compensamos todo o carbono das nossas operações através da preservação de biomas nativos.

Essa preocupação com a gestão de impacto se reflete em nossos projetos. Todos eles são idealizados com a meta de minimizar o impacto ambiental e oferecer opções de mitigação aos clientes. Um exemplo é o evento “Cor do Ano”, com a Suvinil, que desde 2018 é realizado com zero resíduos, mão de obra de impacto social e compensação de carbono.

Acreditamos que a mudança começa com a educação. Por isso, investimos em treinamentos e conscientização para nosso time, fornecedores e clientes. Abordamos temas como diversidade, inclusão, assédio, racismo e preconceito, além de práticas de sustentabilidade e responsabilidade social.

Nosso objetivo é que o respeito e a consciência no mundo dos negócios se tornem a norma. Queremos inspirar outras empresas a seguirem pelo caminho da sustentabilidade e da responsabilidade social, demonstrando que é possível construir um futuro mais próspero para todos e todas.

É importante sermos uma referência. As empresas de serviços têm um grande potencial para contribuir para o desenvolvimento sustentável, e o mercado precisa estar comprometido em compartilhar as melhores práticas para influenciar todo um ecossistema.

O futuro mira no termo “economia regenerativa”, que vai além da sustentabilidade. É possível fazer negócios de forma lucrativa, socialmente e ambientalmente conscientes, e isso precisa se tornar realidade. Para a grande maioria das corporações, principalmente das indústrias nacionais, o peso de não ter uma responsabilidade ambiental e social está batendo no bolso. Existe um grande movimento por parte das lideranças, mas ainda é necessário acelerar mais. Não existe tempo a perder. O futuro é hoje, e precisamos liderar a mudança.

* Renata Ankowski, Diretora de Estratégia Comercial na MCM Brand Experience.

Fonte: Rodrigo Gomberg Bauso

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas Publicações

ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS