NFL jerseys and apparel wholesale
A Sustentabilidade e o Agronegócio - Sucesso no CampoSucesso no Campo

A Sustentabilidade e o Agronegócio

8 de maio de 2020

Rafael Ughini Villarroel*

O que diferencia você de seu concorrente hoje em dia? Tecnologia, inovação, atendimento pré e pós venda? Certamente todos estes pontos são importantes… Mas, no agronegócio, eles precisam cada vez mais estar em conformidade com as regras de todo o ecossistema, desde o campo até as gôndolas dos supermercados. Este compromisso com a sustentabilidade já se tornou um critério imprescindível para ´seguir no jogo´.

De maneira geral, nos últimos anos – com a ampla discussão na sociedade sobre uso racional dos recursos naturais, a emissões de gases e o aumento da temperatura no planeta, por exemplo – a conscientização das empresas e produtores rurais cresceu. Neste contexto, o Brasil já é uma referência para os padrões de sustentabilidade, tanto na pecuária quanto na agricultura.

Prova deste foco em sustentabilidade é a iniciativa da Rede Brasil do Pacto Global – aliança corporativa alinhada aos valores da ONU – que lançou no segundo semestre do ano passado um guia para que empresas de alimentação e do agronegócio adequem as suas atividades produtivas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) denominado Manual do Replicador. Esse documento ajuda companhias do setor na busca por modelos mais responsáveis de cultivo de fabricação de alimentos.  Outro exemplo muito evidente nesta direção é o modelo ILPF (integração lavoura-pecuária-floresta), programa cada vez mais presente no nosso país.

Vale destacar que muitas empresas e produtores rurais também evoluem em certificações para manter as suas atividades – a exemplo do IBD, USDA Organic -, desenvolvendo e comercializando produtos à base de soluções naturais como forma de orquestrar as boas práticas e atender as exigências do mercado.

Muitas tecnologias já são fabricadas de forma totalmente sustentável.  Um bom exemplo são os produtos desenvolvidos com Lithothamnium, alga utilizada de forma sedimentada e calcificada para a fabricação de potencializadores para nutrição vegetal – biofertilizantes usados em muitas propriedades rurais espalhadas pelo Brasil – e para nutrição animal, grande aliado nas dietas de proteína animal de excelente qualidade.

No futuro, a utilização de produtos sustentáveis de alta performance será cada vez mais intensa no agronegócio. Quem não se atentar a isso, certamente perderá mercado. Quem vai insistir no caminho oposto e pagar para ver? Eu não recomendo.

*Rafael Ughini Villarroel, CEO na Oceana