CMN aprova proposta de redução nas taxas do FCO

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a proposta de redução das taxas de juros para operações rurais, por meio dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) e os respectivos do Norte e do Nordeste. Os encargos com bonificação de adimplência, por exemplo, chegam a 5,65% – os mais baixos em dois anos. As novas taxas estarão em vigor a partir de 1º de julho.

A redução é parte de um plano do Governo Federal para estimular o setor agropecuário. A medida auxiliará na renegociação de dívidas e na disponibilização de um volume maior de recursos para investimentos.

MEIO AMBIENTE

A proposta aprovada pelo CMN também reduz os encargos para financiar projetos de conservação e proteção do meio ambiente, recuperação de áreas degradadas, desenvolvimento de atividades sustentáveis e inovação tecnológica em propriedades rurais. As taxas de juros para essa finalidade chegam a 6,38% no Centro-Oeste.

Já o limite de financiamento para grandes projetos, passou de 70% para 90% do valor total. Para os de médio porte, o limite saiu de 80% e chegou a 95%.

A programação financeira dos Fundos Constitucionais prevê a disponibilidade de R$ 10,1 bilhões para o Centro-Oeste neste ano. O volume de recursos do FCO contratados para o setor rural no primeiro trimestre de 2017 foi de 1,6 bilhão, 121,9% maior do que o mesmo período do ano passado, quando R$ 477,3 milhões foram financiados.

Fonte: Ecom-MT