Copagril: Produtores aproveitam condições favoráveis para colheita do milho safrinha

Próximos dias – De acordo com o encarregado do setor Agronômico da Copagril, engenheiro agrônomo, Paulo Brunetto, o ritmo da colheita será intensificado nos próximos dias. “Clima seco e temperaturas elevadas estão acelerando a perda de umidade dos grãos, condições estas que muitos produtores aproveitarão para intensificar os trabalhos de colheita nas lavouras durante o próximo fim de semana”, menciona.

Variação de produtividades – Segundo ele, para esta segunda safra de milho haverá grande variação de produtividades, tendo em vista fatores como investimento, estiagem e ventos fortes que afetaram áreas cultivadas em determinadas localidades, ao longo do ciclo da cultura. Por outro lado, nesse ano o milho não foi afetado por geada, o que é um ponto favorável no sentido de manter a qualidade do grão, lembra Brunetto. “As lavouras colhidas até o momento estão apresentando boa qualidade de grãos”, constata.

Associado – Um dos agricultores que já iniciou a colheita é o associado da Copagril, Elton Hollmann, da Linha Guavirá, em Marechal Cândido Rondon. “Nesse ano plantei no dia 06 de fevereiro. O fato de ter conseguido plantar cedo acredito que favoreceu o resultado, até mesmo superando a expectativa que eu tinha em função da seca”, menciona o produtor.

O período de colheita deverá se estender até o fim de agosto, sendo que a partir do dia 11 de setembro será aberta a janela de semeadura de soja para a safra de verão 2018/2019.

Prevenção – Por outro lado, a baixa umidade relativa do ar registrada nos últimos dias tem elevado o risco de incêndios. Por conta disso, a Copagril alerta os associados quanto ao risco, tendo em vista a presença de palhada seca nas lavouras, além da dispersão de partículas dos trabalhos de colheita, que são combustíveis em potencial.

Danos – Para evitar danos ao meio ambiente, danos materiais e à saúde, é importante redobrar os cuidados nas propriedades rurais, evitar largar bitucas de cigarro e fazer queimadas. Recomenda-se fazer aceiros no entorno das lavouras, principalmente próximo à beira de estradas; além de abastecer as máquinas a frio, mantendo-as sempre limpas de óleo.

Fonte: Imprensa Copagril

Crédito: Domínio Público/Pixabay