Demanda do leite se encontra estagnada

O mais novo relatório realizado pelo Rabobank e divulgado esta semana indicou que a demanda do leite no Brasil se encontra estagnada neste momento. No entanto, uma boa notícia para os produtores pode ser o preço do produto, já que as estimativas são de que o valor deve se à máxima do ano.

“O preço pago ao produtor parece se aproximar da máxima do ano, com a demanda ainda fraca e produção começando a aumentar no sul do país. De acordo com o indicador do Cepea, os produtores receberam R$1,51/litro (preço médio líquido) em maio de 2019, comparado com R$1,49/litro em abril. Apesar de ser um período de menor produção no ano, os preços parecem ter estabilizado nos patamares atuais, com possibilidade de recuar devido ao incremento da oferta no sul do país”, diz o texto.

Quanto à demanda, a diminuição do consumo reflete o fraco crescimento da economia e a situação ainda desafiadora para o consumidor. “De acordo com dados do Milkpoint, a produção tanto de leite UHT como de queijo muçarela reagiram levemente em abril mas estão praticamente no mesmo nível de 2018, indicando que a indústria não está aumentando a oferta e a demanda permanece estacionada”, completa.

“Com relação ao comércio, as importações de lácteos avançam no primeiro semestre do ano com aumento de 17,4% em volume até maio, quando comparado com o ano anterior. Entretanto com os preços mais elevados no mercado internacional, junto com o Real mais depreciado devem limitar o aumento de compras internacionais no curto prazo”, conclui.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems