Depois de oito anos, Brasil libera importação de cítricos argentinos

Ontem (9), o governo brasileiro decidiu reabrir seu mercado para as importações de cítricos provenientes da Argentina.

Por questões sanitárias, os produtores argentinos não podiam, há oito anos, exportar ao Brasil produtos como laranjas, mexericas, limões, entre outros. Em junho do ano passado, entretanto, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, se reuniu com seu par da Argentina, Ricardo Buryaile para levar adiante uma agenda comum de trabalho e eliminar as travas do comércio entre os dois países. Os cítricos, que não podiam acessar o mercado brasileiro estavam no topo da agenda.

Depois de várias reuniões entre as equipes técnicas de ambos os ministérios e inspeções sanitárias, além da intervenção dos governos da província argentina, foi acordado um protocolo para retornar com as importações de cítricos argentinos.

Em abril do ano passado, houve uma inspeção de técnicos brasileiros nas zonas de produção argentinas para constatar os sistemas de controle e trabalhos sanitários que são realizados para evitar que o cancro cítrico, principal motivo da proibição anterior, se propague.

Finalmente, ontem, o Departamento de Sanidade Vegetal do Ministério da Agricultura brasileiro publicou no Diário Oficial a resolução que permitia a volta dos cítricos argentinos ao país. O presidente Maurício Macri também assumiu o compromisso de recompor e aprofundar a relação com o governo brasileiro.

Fonte: La Nación