Disputa EUA-China pode afetar exportação de soja do Brasil a outros mercados

Agência de classificação de risco Moody’s disse nesta quinta-feira que se as tarifas de retaliação dos Estados Unidos incentivarem a China a comprar soja do Brasil ou Argentina

A agência de classificação de risco Moody’s disse nesta quinta-feira que se as tarifas de retaliação dos Estados Unidos incentivarem a China a comprar soja do Brasil ou Argentina, não haverá capacidade excedente nesses países para atender a outros mercados.

Para a Moody’s, essas tarifas dos EUA são negativas para o crédito das empresas de equipamentos norte-americanas e podem prejudicar a renda agrícola de produtores no país.

Fonte: Reuters

Crédito Imagem: Domínio Público/Pixabay