Frigoríficos com problemas sanitários terão de reduzir produção em 10%

Com a suspensão norte-americana das importações da carne bovina in natura (fresca) do Brasil, as inspeções em frigoríficos de Mato Grosso do Sul e de todo o País foram intensificadas. A fiscalização está sendo feita diariamente e, caso seja encontrado alguma irregularidade sanitária, a indústria será autuada e o ritmo de produção, reduzido em 10%.

As determinações constam em memorando do Dipoa (Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal), do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), conforme informou a médica veterinária Régia Paula Vilaça Queiroz, chefe substituta do Sipoa (Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal), da SFA-MS (Superintendência Federal de Agricultura de Mato Grosso do Sul).

De acordo com a Régia Paula, a determinação é para todos os SIFs (Serviços de Inspeção Federal) que atuam em frigoríficos de abate de bovinos. “Os SIFs devem reforçar a inpeção, verificando e removendo, caso encontrem, contaminações, contusões, abcessos, etc.”, afirmou a médica.

Fonte: Campo Grande News