Inseticida biológico CartuchoVIT chega na próxima safra

Com início de comercialização em outubro deste ano para atender a safra 2017/2018, o primeiro inseticida à base de Baculovirus spodoptera contra a lagarta-do-cartucho será ofertado por uma rede de parceiros comerciais da Vitae Rural Biotecnologia. O CartuchoVIT, lançado no último dia 12 de maio em Uberaba-MG, resultado de parceria entre a Embrapa Milho e Sorgo e o Grupo Vitae Rural, será disponibilizado em canais de venda que atendam tanto os agricultores familiares quanto os da agricultura empresarial. “O CartuchoVIT será vendido em lojas de varejo, acessível aos agricultores que plantam em pequenas áreas, ou por venda direta e em distribuidores, facilitando a comercialização para grandes produtores”, explica Paulo Bittar, sócio-proprietário da Vitae Rural.

Um dos grandes desafios enfrentados pela equipe técnica durante a fase de industrialização do CartuchoVIT é tornar o inseticida ainda mais resistente à exposição da radiação ultravioleta. A recomendação de aplicação do produto na lavoura é após as 16 horas, já que a luz do sol destrói o baculovírus, tornando-o ineficaz contra a lagarta. Durante o lançamento, o empresário adiantou que a Vitae Rural já possui uma fórmula desenvolvida com mais proteção. “É um caminho de fórmula fechada, que temos que trilhar junto ao Ministério da Agricultura. Vamos fazer ainda a parte regulatória e acredito que dentro de três anos ofertaremos essa nova versão”, adianta Bittar. Ela é identificada como premium pela equipe desenvolvedora.

Posicionamento no mercado

Segundo o pesquisador Fernando Valicente, da Embrapa Milho e Sorgo, disponibilizar um produto biológico no mercado e mantê-lo eficiente durante seu tempo de prateleira é o mais desafiador. “Foram anos a fio de investimentos, de experimentos em laboratórios e em campos para tornar o produto viável. O balanço é altamente positivo, já que a cada ano presenciamos ataques mais agressivos da lagarta-do-cartucho e, consequentemente, quantidades maiores de inseticidas químicos sendo aplicados. Dessa forma, o baculovírus vem para dar um equilíbrio nesse contexto”, explica. “A Embrapa tem um papel fundamental na transferência dessa tecnologia. Aliada à capacidade produtiva do grupo Vitae Rural, a tendência é aumentar a produção para atender a demanda crescente nas fronteiras agrícolas do país”, completa o pesquisador.

O produto está sendo produzido em Uberaba-MG desde março pela Vitae Rural, sendo que a empresa busca parcerias para comercializar o CartuchoVIT. A fórmula, desenvolvida pela Embrapa a partir de pesquisas iniciadas na década de 1980, identificou isolados de vírus eficientes contra a lagarta-do-cartucho. As avaliações de campo comprovaram a eficiência do produto, apresentando taxa de mortalidade entre 75% e 95% das lagartas com até cinco dias de idade (até quase 1 cm de comprimento). Os sintomas do baculovírus no inseto começam com perda de apetite (podendo reduzir a alimentação da lagarta em até 93%), redução na mobilidade, descoloração do corpo e morte. Além da eficiência, a tecnologia apresenta como diferenciais o baixo número de aplicações (em geral duas) e a preservação de mananciais de água e de inimigos naturais da praga.

Durante o lançamento, o prefeito de Uberaba-MG Paulo Piau enfatizou a importância de não se interromper, sob o ponto de vista econômico, os ciclos de trabalho das empresas de pesquisa, desenvolvimento e inovação, como forma de oferecer ao país produtos estratégicos e responsáveis pela geração de inúmeros empregos. “Os projetos de pesquisa precisam de perenidade e de aporte financeiro”, destacou. Para o desenvolvimento do CartuchoVIT, além da parceria entre Embrapa e o grupo Vitae Rural, atuaram em conjunto o sistema Senai Fiemg, Finep Financiadora de Estudos e Projetos, CNPq, UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro), Instituto Federal de Inovação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro, Prefeitura Municipal de Uberaba e Sebrae-MG.

Fonte: EMBRAPA