Já é possível plantar canola no Semiárido

A ciência já tornou possível cultivar a canola no Cerrado brasileiro e também na região do Semiárido. Isso porque alguns estudos científicos realizados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) estão buscando a “tropicalização” da cultura, que já vem dando resultados segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“O trabalho de tropicalização da canola contou com os primeiros experimentos em 2004, com a colaboração de universidades e assistência técnica nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraíba. Segundo o pesquisador da Embrapa Trigo (RS) Gilberto Tomm, a introdução da cultura em baixas latitudes (entre 6 e 13 graus), em clima tropical, é uma iniciativa inédita no mundo”, informou a Embrapa.

Nesse cenário, os dados da Conab indicam que os cientistas registraram produtividades de até três mil quilos por hectare (kg/ha), número que ultrapassa o dobro da média nacional de 1,3 mil kg/ha. Além disso, eles relatam que essas regiões mais tropicais possuem alguns fatores que podem ser, ao contrário do que se pensava antes, bastante favoráveis para o bom cultivo da canola.

“A ideia é investigar quais cultivares apresentam maior adaptabilidade às condições climáticas do Nordeste e, a partir deles, desenvolver cultivares específicos para a região. A implantação do cultivo de canola com híbridos modernos, em condições de pelo menos 600 metros de altitude e determinado nível de precipitação, tem garantido o desenvolvimento satisfatório e demonstrando a viabilidade para expandir a produção de canola, como segunda safra anual nas atuais áreas de produção de soja e outros grãos”, revela o pesquisador Bruno Laviola.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems