Lodo de esgoto combate doença na bananeira

Uma pesquisa desenvolvida pelo setor paulista de Meio Ambiente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) descobriu que a utilização de lodo de esgoto em bananeiras pode reduzir significativamente os efeitos da murcha de Fusarium. De acordo com os pesquisadores, essa é a principal doença que afeta a cultura no Brasil.

Nesse cenário, o prejuízo causado pela doença foi menos severo após a aplicação no solo do lodo de esgoto compostado. “A redução do índice de doença variou de 9% a 67% com a aplicação de lodo de esgoto nas concentrações de 1% a 5% em relação ao grupo controle. Assim, o nível de controle vai depender da quantidade aplicada”, revela o pesquisador da Embrapa Wagner Bettiol frisando que essa prática também aumentou o crescimento das plantas.

Desta forma, a incorporação de resíduos orgânicos consegue aumentar as atividades microbianas do solo, fazendo com que este se torne inóspito para os patógenos, isso também altera suas características químicas e físicas, fornecendo macro e micronutrientes às plantas. “A eficiência no controle de doenças depende das características do resíduo, quantidade aplicada, características do solo, época de incorporação e do patossistema”, pondera o cientista.

“O uso de resíduos orgânicos abre uma avenida de opções no manejo de doenças causadas por patógenos do solo. Existe a possibilidade de enriquecer esse composto com microrganismos sabidamente antagonistas ao Fusarium, como o fungo Trichoderma, principal agente de biocontrole de doenças de plantas”, informa o pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Miguel Dita.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems