Milho: Leilão de Pepro da Conab negocia 82,06% do total ofertado e 100% dos contratos de opção

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) realizou nesta quinta-feira (4) três operações de apoio à comercialização do milho. No leilão de Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural) foram negociadas 164 mil toneladas do grão, o equivalente a 82,06% do total ofertado, de 200 mil toneladas do cereal de Mato Grosso.

A única região que apresentou queda no prêmio foi a norte do estado. Dessa localidade foram ofertadas 60 mil toneladas de milho e com a disputa o valor inicial cedeu de R$ 3,40 para R$ 2,93. No centro-sul mato-grossense apenas 24 mil toneladas, das 60 mil ofertadas, foram arrematadas no leilão.

O leilão é destinado aos produtores que deverão comprovar a venda de do milho para avicultores, suinocultores, bovinocultores, ovinocaprinocultores, piscicultores, indústrias de ração ou de alimentação humana e comerciantes, com escoamento para os destinos especificados no edital.

Pep

No leilão de Pep (Prêmio para o Escoamento de Produto) apenas 9,60% do total ofertado, também de 200 mil toneladas, foi negociado. A sobra foi de 180 mil toneladas de milho.

A região que mais negociou o produto foi o centro-sul mato-grossense com 23,67% do total ofertado, de 60 mil toneladas, arrematado. Nas regiões norte e nordeste não foram registrados negócios.

Contratos de Opção

Nos contratos de opção, 100% do total ofertado, de 7,4 mil contatos, foi negociado. Diante da disputa, o valor inicial do prêmio, de R$ 40,20 por contrato de 27 toneladas, subiu para R$ 456,00 por contrato. Com a operação, a Conab arrecadou mais de R$ 3,37 milhões.

No caso dessas operações, os produtores terão até o dia 11 de setembro de 2017 para confirmar que exercerão o direito de venda do produto à entidade. O valor será de R$ 17,87 a saca de 60 kg.

Fonte: Notícias Agrícolas