Apesar da baixa movimentação, as cotações estão firmes no mercado de bovinos para reposição

Pecuária - 7 de Fevereiro de 2018

Seguindo a tônica das últimas semanas, o mercado de reposição está travado.

Isso porque, apesar de as pastagens estarem com boa qualidade, o que é típico para o período das águas, as recentes quedas no mercado do boi gordo desanimam os compradores e o volume de negócios tem sido menor.

O que vale ressaltar é que, mesmo com menor movimentação, as cotações para a reposição estão firmes. Com maior capacidade de suporte dos pastos, os criadores têm condições de segurar seus animais e ofertam preços acima da referência, o que dá firmeza às cotações.

No balanço geral de janeiro/18, considerando a média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados pesquisadas pela Scot Consultoria, as cotações fecharam o mês em alta de 0,6%.

Diante desta firmeza nas cotações para a reposição e das quedas na cotação da arroba do boi gordo, o poder de compra do recriador e invernista diminuiu.

Na comparação de janeiro/18 com dezembro último, em São Paulo, a quantidade de arrobas de boi gordo necessária para a compra de um bezerro desmamado ([email protected]) anelorado foi 1,9% maior.

Para o curto prazo, a tendência é de que a ponta vendedora não ceda nos preços pedidos, e se não houver uma reação positiva no mercado do boi gordo, o poder de compra da ponta compradora poderá diminuir.

Fonte: Scot Consultoria

Outras Notícias