Aumento do potencial da cadeia leiteira: ACGJRS e prefeitura de Capão do Leão assinam Termo de Colaboração

Categoria Geral - 17 de outubro de 2019

Um Termo de Colaboração entre a Associação de Criadores de Gado Jersey do RS (ACGJRS) e a prefeitura de Capão do Leão, assinado durante a Expofeira, em Pelotas, pretende fomentar ainda mais o desenvolvimento da raça na região. A parceria também visa realizar um levantamento do gado Jersey na região Sul e um aumento do potencial da cadeia leiteira para atender a expectativa das cooperativas da região.

O Termo de colaboração técnica foi assinado pelo presidente da ACGJRS, Darcy Bitencourt e pelo prefeito de Capão do Leão, Mauro Santos Nolasco, que também é presidente da Associação dos Prefeitos da Zona Sul.

 “Toda cooperação é uma via de duas mãos, onde um ajuda o outro, e nisso buscamos também, além de identificar o rebanho, trabalhar para trazer benefícios para os pequenos produtores” afirma o presidente Darcy Bitencourt. O Termo de Colaboração com os municípios é uma das atividades propostas pela Associação para desenvolver a raça e a cadeia leiteira no estado.

Para o prefeito de Capão do Leão, a parceria com a ACGJRS e com entidades como Embrapa e Emater é importante para aumentar o potencial da raça e produção de leite do município.

“A ideia é atender a expectativa das nossas cooperativas. Fizemos a assinatura do convênio para atender a demanda do município de Capão do Leão neste primeiro momento. Onde faremos um zoneamento da raça alinhada com a Associação de Criadores de Gado Jersey, Emater e Embrapa, e a partir deste trabalho a gente vai amplificar o trabalho para outras prefeituras da região Sul”, acrescenta o prefeito.

O projeto deve acontecer em duas etapas. Primeiro será feito o levantamento e diagnóstico da raça, quantos animais, idade e projeção do rebanho para o futuro, a partir disso identificar o que pode ser feito para melhorar a raça. Em um segundo momento, entra o desenvolvimento de trabalhos técnicos junto com a Embrapa, na área de forrageiras e genética, para fornecer alternativas para os produtores.

Para viabilizar essas ações e trabalhos técnicos, o prefeito Mauro Nolasco, na condição de presidente da Associação dos Prefeitos da Zona Sul, conta com uma verba parlamentar de R$ 300 mil solicitada junto ao deputado Paulo Pimenta.

“Tenho certeza que os prefeitos da região e a comunidade que trabalha com gado Jersey têm a expectativa de melhorar a capacidade e qualidade do leite, agregando valor a propriedade. A partir do momento que temos o diagnóstico pela Associação, pela Emater, pode se criar um sistema de registro e ter o controle do rebanho. Estamos muito felizes com essa ação, que é a primeira experiência aqui na região”, finaliza Mauro Nolasco.

Fonte: AgroUrbano


Outras Notícias