Citros: Queda nas exportações ameniza redução dos estoques de suco

Agricultura - 12 de junho de 2019

O número é considerado baixo diante do histórico de estoques – nos anos recentes, apenas 2010/11 e 2016/17 tiveram volumes menores. Contudo, caso as exportações da commodity estivessem em alta, os estoques poderiam ser ainda mais inferiores. Os dados parciais da safra 2018/19 (de julho/18 a maio/19) indicam que a queda dos envios totais de suco de laranja em equivalente concentrado é de 18%, em comparação com o mesmo período de 2017/18, conforme a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

DEMANDA – Além da menor oferta nacional, que também limita os embarques, a demanda pela commodity está em queda nos tradicionais compradores (Europa e Estados Unidos). Isso é um risco para o setor brasileiro quanto ao desempenho nos próximos anos.

A saída, portanto, seria ampliar o mercado para os países em desenvolvimento, com consumo per capita baixo, mas com alto potencial de crescimento de demanda, como China e Emirados Árabes. Ainda que o aumento em países emergentes não compense a forte queda de consumo nos demandantes tradicionais no médio prazo, é visível a importância de continuar a busca por novos mercados para a exportação de suco de laranja.

Fonte: Cepea/Hortifruti

Outras Notícias