Com assistência técnica, produtor triplica produção de leite

Categoria Geral - 11 de dezembro de 2017

É na região de Bela Vista de Goiás (GO), na Fazenda São José, que o produtor de leite, Geraldo Borges, viu sua vida mudar para melhor nos últimos seis anos. Desde 2012, a família recebe assistência técnica e gerencial do Programa Senar Mais. São sete hectares utilizados para a pecuária de leite. De acordo com Geraldo, o programa do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) garantiu aumento de produtividade.

No início da implantação do programa, a família tirava 120 litros de leite por dia. Hoje, eles tiram em média 360 litros de leite por dia. “Aquele que quer permanecer na atividade leiteira tem que procurar tecnologia e informação, já que o custo para continuar nesta atividade é muito alto”, conta o produtor. As informações desta propriedade foram apresentadas durante o 15º Dia de Campo Senar Mais Leite, realizado no último sábado, 09 de dezembro, em sua propriedade.

O trabalho na propriedade é orientado pela técnica do Senar Mais em Bela Vista, Kelen Alves, que atende 11 propriedades na região. De acordo com ela, são 21 vacas, um total de 80,4% em lactação. “Quando começou o trabalho, em 2012, o produtor trabalhava com menos gado, depois foi melhorando as pastagens, genética, implantando o sistema de pastejo rotacionado e irrigado e colocando ordenha mecânica”, comenta a técnica.

Colhendo resultados

Segundo o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e também com Conselho Administrativo do Senar Goiás, José Mário Schreiner, o programa Senar Mais tem como principal objetivo transformar a vida dos produtores rurais. “Com o Senar Mais nosso produtor consegue preencher as lacunas existentes em sua propriedade. Em cada ‘Dia de Campo’ enxergo esta realidade, já que os produtores passam a produzir mais e com qualidade. Cada um deles que recebe ATeG é exemplo para outras famílias que também sonham em transformar suas vidas”, expressa.

De acordo com o engenheiro agrônomo e consultor técnico do Senar Goiás, Carlos Eduardo Carvalho, o intuito do trabalho desempenhado pelo Senar Mais é fazer com que os produtores rurais conseguissem aplicar suas tecnologias, obtendo renda dentro de suas propriedades. “É importante mostrar aos produtores que é possível aplicar tecnologia e adquirir renda dentro da propriedade. O leite é tão lucrativo quanto qualquer outra cultura, mas é preciso que esta cultura seja trabalhada de forma correta”, comentou o consultor técnico do Senar Goiás.

Assessoria de Comunicação Sistema Faeg Senar Goiás

Outras Notícias