CTS 500® garante aumento da produtividade de soja

Agricultura - 12 de julho de 2019

O CTS500 é uma nova alternativa para os produtores brasileiros que está disponível para os produtores brasileiros com um sistema inovador de tratamento biológico de soja, um inoculante que permite o plantio de soja em até 60 dias após o tratamento. Estudos recentes mostram que as práticas de inoculação podem ser em vários dias antes do plantio e em combinação com tratamentos como fungicidas, inseticidas e nematicidas.

Os resultados de produtividade e aumento do número de nódulos propiciados pelo CTS 500®estão relacionados ao cuidado com as sementes, antes de ir a campo. A tecnologia apresenta excelência na cobertura, devido ao tratamento industrial, e é compatível com os principais químicos do mercado, incluindo nematicidas e diamidas. Além de obter bons resultados de produtividade na lavoura, ao adquirir a tecnologia CTS 500®, o produtor brasileiro diminui seus custos, uma vez que a semente chega à propriedade 100% tratada de forma industrial, e não são mais necessários gastos com operação para tratar as sementes na fazenda, como mão de obra e maquinário.

O engenheiro agrônomo M.Sc. e desenvolvedor de mercado e soluções aplicadas para sementes da Bayer Flavio Gentil Bonfante, ressalta que com o objetivo de confirmar o potencial da tecnologia em condições de cultivo extensivo, na safra 2018/19, foram implantados, 65 ensaios de faixas em áreas e com manejo dos produtores, abrangendo uma vasta gama de ambientes de produção em vários estados brasileiros comparamos a inoculação padrão do agricultor com a tecnologia CTS500.

“Obtivemos um incremento no número de nódulos na raiz principal superior a 18 %, e este aumento de número de nódulos na raiz principal foi responsável pelo aumento no rendimento de grão, em 5%. Neste caso o tratamento com inoculante de longa vida mostrou-se superior ao tratamento utilizado pelo agricultor, validando a importância da inoculação em cada safra, e comprovando a eficiência agronômica da inoculação antecipada com o Sistema integrado CTS500”, declara o Engenheiro Agrônomo.

O campeão da 11ª edição do Desafio CESB de Máxima Produtividade de Soja, Maurício Bertoli, alcançou uma média de produtividade de 123,88 sc/há e para o produtor, este resultado é a prova que de as tecnologias auxiliam o produtor rural na diminuição de seus custos operacionais. “Quando utilizamos deixamos de investir em ferramentas ultrapassadas que demandam excessiva mão de obra. Temos que ser efetivos e utilizar a melhor janela de semeadura para obtermos os melhores resultados”, ressalta Bertoli.

Bertoli iniciou o uso da tecnologia CTS 200® há três safras, quando instalou um campo demonstrativo em sua área experimental para conduzir os trabalhos de avaliação. Já no primeiro uso foi possível perceber que a fixação biológica era similar as metodologias convencionais, tanto do ponto de vista de número de nódulo fixados junto à raiz quanto da manutenção da FBN e consequente entrega de um elevado potencial produtivo.

“O produto é extremamente eficiente do ponto de vista técnico. Se respeitadas todas as características inerentes à tecnologia que vão desde sua aplicação em um sistema de tratamento industrial com a utilização de protetores e polímeros que garantem além de um elevado recobrimento a aderência total a semente, estou seguro de que obteremos uma excelente resposta de FBN dentro do ciclo de cultivo da soja resultando na manutenção de um elevado potencial produtivo. Estou muito curioso com a chegada do CTS 500®, creio que será mais uma ferramenta tecnológica para melhoria dos processos produtivos, já nesta safra o utilizarei em minha área experimental em comparação a tecnologia atual CTS 200®  para medir em um ambiente de produção toda sua resposta tanto do ponto de vista de nodulação quanto da sua performance produtiva”, declara o vencedor da 11 edição do do Desafio CESB de Máxima Produtividade de Soja.

Flavio Bonfante afirma que o CTS 500® apresentado pela Bayer nesta safra, possui benefícios ainda mais satisfatórios que seu antecessor usado por Bortoli, o CTS 200® “O CTS 500® é ainda melhor, com aumento de sobrevida das bactérias, atualizações de dosagem e maior compatibilidade química”.

Fonte: Agrolink Por Aline Merladete

Crédito: Divulgação 


Outras Notícias