Especialistas em manejo de plantas daninhas se reuniram na cidade de São Paulo

Agricultura - 30 de outubro de 2019

Um grupo de 9 renomados especialistas do Brasil em manejo de plantas daninhas se reuniu na cidade de São Paulo na última semana, para debater sobre as melhores tecnologias disponíveis e em desenvolvimento visando o controle de plantas daninhas na cultura da soja. O encontro TecNufarm Herbicidas tratou também da relevância da prática do manejo de resistência de plantas daninhas a herbicidas.

Durante o evento, organizado pela companhia Nufarm dentro do programa TecNufarm, especialistas convidados apresentaram uma série de trabalhos científicos com ênfase no uso de herbicidas pré-emergentes com amplo efeito residual na sojicultura, com destaque para o produto de ponta ZethaMaxx®, um dos chamados produtos-estrela da empresa, hoje posicionada entre as líderes do mercado mundial de agroquímicos.

“O mecanismo de ação desse herbicida único, inovador, favorece a preservação de moléculas como o glifosato e os inibidores da enzima ‘ACCase’ no manejo de plantas daninhas”, destaca Murilo Borges, engenheiro agrônomo, gerente de herbicidas da Nufarm. De acordo com ele, ZethaMaxx® proporciona ação residual sobre um amplo espectro de plantas daninhas resistentes e tolerantes ao glifosato e outros herbicidas, como buva, trapoeraba, capim-amargoso, capim-pé-de-galinha, caruru e outras, “daí seu encaixe agronômico adequado enquanto ferramenta estratégica da produtividade da oleaginosa”, continua o executivo.

Ainda conforme o executivo da Nufarm, o herbicida ZethaMaxx®, além de atuar com alta eficiência sobre plantas monocotiledôneas e dicotiledôneas, é também seguro no tocante à seletividade à cultura da soja, inclusive pela ausência de carry-over às culturas subsequentes. “Trata-se de um produto capaz de resgatar aos agricultores a tranquilidade no manejo de plantas daninhas da soja”, afirma Borges.

Borges enfatiza que a Nufarm desenvolve pesquisas em caráter permanente com objetivo de oferecer soluções para controle de plantas daninhas nos mais importantes cultivos do agronegócio brasileiro.

“Novos produtos e soluções inovadoras estão em andamento e em breve serão lançadas ao mercado. Resultados a campo obtidos com a aplicação de ZethaMaxx®, bem como dos novos produtos que estamos desenvolvendo, foram apresentados nesta edição do TecNufarm e mostram que estamos na direção certa, alinhados com as principais expectativas do sojicultor em relação a plantas daninhas”, finaliza Borges.

Participaram do TecNufarm Soja consultores e pesquisadores das entidades e empresas Embrapa Soja, Agrocon (SP), Ceres Consultoria (MT), Fundação Chapadão (MS), Centro Universitário de Várzea Grande (Univag-MT), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM-RS), Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Fundação ABC (PR) e Universidade Estadual de Maringá (UEM-PR).

A Nufarm atua há mais de 100 anos no agronegócio. Com sede em Melbourne, na Austrália, possui um amplo portfólio. No Brasil, mantém uma unidade fabril em Maracanaú (CE), um escritório em São Paulo (SP) e oito centros de distribuição. Sua estrutura comercial reúne 150 profissionais de Vendas, Marketing e Desenvolvimento de Produtos & Mercados, que asseguram a excelência no atendimento às principais regiões agrícolas.

Fonte/ Crédito: Bureau de Ideias Associadas


Outras Notícias