Exportações de carnes de aves caíram 18% em Goiás

Avicultura - 7 de Março de 2018

As exportações goianas de carne de aves sentiram os reflexos da 1ª fase da Operação Carne Fraca, deflagrada em março do ano passado. As vendas externas do produto caíram de US$ 362,7 milhões em 2016 para US$ 346,5 milhões em 2017. Entre 2014 e 2017, a queda ultrapassa os 18%. Só em janeiro deste ano, Goiás exportou 29% menos aves que no mesmo período do ano passado.

O economista Edson Novaes e diretor executivo do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), explica que, além dos reflexos da Operação Carne Fraca, a redução nas exportações de carne de aves também é resultado de outras questões de mercado. Segundo ele, a consequência mais negativa foi sentida na produção de carne de peru, na unidade da BRF de Mineiros, que é abastecida por 219 granjas de 121 produtores integrados, que tinham investido alto em novas granjas.

A fábrica, que abatia entre 25 e 28 mil perus por dia, antes da Operação Carne Fraca, hoje abate entre 8 e 10 mil apenas. Isso porque, explica Edson, o fechamento da unidade no ano passado resultou numa grande perda de mercados por parte da empresa, que ainda não foram totalmente recuperados. Outro reflexo negativo foi a queda nos preços do produto.

Mas, nesta 3ª fase da Operação, o economista acredita que o problema foi mais pontual e ainda é cedo para mensurar possíveis impactos que ele pode ter nas exportações do Estado. “Mas esperamos que os produtores não tenham mais prejuízos que já tiveram até agora”, destaca Edson. Para ele, o maior desafio atual é retomar a boa imagem do setor no mercado externo. E completa que é preciso ressaltar que o sistema sanitário estadual é muito seguro hoje, sem riscos para a saúde humana.

Texto: Lúcia Monteiro

Foto: Fredox Carvalho

Outras Notícias