Feijão pode ser alternativa à soja na rotação

Agricultura - 26 de Fevereiro de 2018

De acordo com a Arns Pesquisa e Consultoria, o feijão poderia se transformar em uma boa alternativa na rotação de cultura com a soja. Segundo os especialistas, para que a leguminosa seja uma opção viável no Rio Grande do Sul, no entanto, é necessário mais pesquisa e informações sobre esse cultivo e suas variedades no estado.

Em função desse campo de oportunidades em aberto, a Arns Pesquisa e Consultoria vai realizar no próximo dia 1º de Março o “Tech Feijão”. Sediado na fazenda Três Marias, no município de em Bom Jesus (RS), o evento vai reunir centenas de expositores e produtores para conferir as novidades e produtos expostos nas parcelas experimentais da propriedade.

De acordo com a Arns, o Tech Feijão vai demonstrar variedades, adubação, inoculação, tratamento de sementes e fungicidas. A fabricante de insumos biológicos Simbiose é umas empresas que vai estar presente no evento, levando seu portfólio de proteção a sementes de feijão.

Outro destaque é o SulfaCal, um fertilizante granulado à base de sulfato de cálcio com macronutrientes de cálcio e enxofre solúveis. A engenheira agrônoma da Arns, Ingrid Arns, desenvolveu experimentos no feijão. Nas parcelas experimentais onde foi utilizado apenas o fertilizante MAP, o feijão rendeu 63 sacas por hectare. Já na parcela que utilizou somente SulfaCal, o número foi de 66 sacas/ha e o experimento onde foi utilizado o SulfaCal somado ao MAP, o resultado foi de 71 sacas/ha.

Para o diretor técnico e engenheiro agrônomo da SulGesso, Eduardo Silva e Silva, o resultado desse experimento pode ser comparado à cultura da soja, por serem leguminosas da mesma família. “Os benefícios são bem parecidos, a diferença está nos ciclos e na quantidade que cada uma absorve e exporta de cálcio e enxofre por hectare”, explica Eduardo.

A região nordeste do Rio Grande do Sul, onde acontece o Tech Feijão, é a maior produtora da leguminosa do estado, com cerca de 30 mil hectares cultivados. O evento será aberto ao público a partir das 9 horas e se estende por toda a manhã. Para participar basta entrar em contato com a Arns Pesquisa e Consultoria, no fone: (54) 99921 2735.

Fonte:  AGROLINK –Leonardo Gottems

Imagem créditos: Sebastião Araújo

Outras Notícias