Índia prepara uma reforma agrícola

Agricultura - 17 de outubro de 2019

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e seu Partido Bharatiya Janata retornaram ao poder em maio passado, com apoio esmagador da maior parte da Índia e tem no topo da lista de reformas necessária o setor agrícola da Índia, que afeta diretamente os meios de subsistência de metade da população, as necessidades nutricionais de todos os indianos e a segurança alimentar de longo prazo do país.

Hoje a agricultura indiana está muito distante dos sucessos da Revolução Verde, já que o setor sofreu grandes reveses nos últimos anos. Isso varia de ganhos de produtividade decrescentes em colheitas básicas de trigo e arroz e renda agrícola estagnada a clima volátil, incluindo secas consecutivas em grande parte do país em 2015/2016 e 2016/2017. As oscilações repentinas de preços recorrentes devido à super e subprodução e a persistência de políticas hostis enquadradas para outra era aprofundaram o sofrimento do setor.

Respondendo à crescente crise agrária, o primeiro-ministro Modi deu alguns passos importantes durante seu primeiro mandato. Em 2016, ele anunciou que o foco das políticas agrícolas do governo central mudaria de aumentar a produção em si para melhorar a renda dos agricultores, com o objetivo de dobrar essas receitas até 2022.

Ele lançou políticas destinadas a atingir a meta, aumentando o acesso dos agricultores ao capital de giro, fornecendo seguro agrícola contra o clima e outros riscos, permitindo que os agricultores obtenham preços mais altos para seus produtos por meio de um mercado eletrônico nacional (eNAM) e, no início deste ano, iniciando uma política de transferência direta de benefícios para pequenos agricultores.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems


Outras Notícias