Infocafé – 03/04

Agricultura - 5 de abril de 2019

N.Y. finalizou a quarta-feira em alta, a posição maio oscilou entre a mínima de -0,35 pontos e máxima de +4,20 fechando com +3,70 pts.

O dólar comercial fechou em alta de 0,56%, cotado a R$ 3,8790. Tanto a moeda norte-americana quanto a Bolsa inverteram suas tendências ao longo do dia, após o início da participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência pública sobre a reforma da Previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados. O dólar começou a manhã em trajetória de queda, acompanhando um dia positivo para ativos de risco no exterior e de otimismo sobre as negociações comerciais entre EUA e China, enquanto a Bolsa subia. A fala de Guedes faz parte da agenda do governo de articulação junto ao Congresso para aprovação do texto da reforma, que tem sido acompanhada com atenção e cautela pelos agentes financeiros, que esperam obter mais sinalizações sobre a tramitação do texto e também sobre o relacionamento entre o ministro e os deputados. Em sua apresentação, Guedes mencionou os gastos altos do país com as aposentadorias, o que suprimiria outras frentes sociais, e voltou a defender que o modelo atual possui distorções e privilégios que devem ser corrigidos, como as aposentadorias dos mais ricos e de políticos. Nos últimos dias, autoridades do governo têm reforçado a defesa da reforma previdenciária.

As exportações de café dos países membros da Organização Internacional do Café (OIC) totalizaram 9,893 milhões de sacas de 60 quilos em fevereiro, quinto mês da safra mundial 2018/19 (outubro/setembro), contra 9,850 milhões de sacas registradas no mesmo mês de 2018, alta de 0,4%. As exportações acumuladas nos cinco primeiros meses da temporada (entre outubro de 18 e fevereiro de 19) somaram 51,999 milhões de sacas, alta de 5,7% em relação ao mesmo período de 2017/18, quando foram embarcadas 49,210 milhões de sacas. Conforme a OIC, o Brasil exportou 3,144 milhões de sacas de café em fevereiro, contra 2,512 milhões de sacas no mesmo mês de 2018, alta de 25,2%. Entre outubro de 2018 e fevereiro de 2019, o maior produtor mundial exportou 18,038 milhões de sacas de café, contra 14,125 milhões de sacas no mesmo período de 2017/18, alta de 27,7%. Fonte: Agência SAFRAS.

O Núcleo de Estudos em Cafeicultura (Necaf) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) comunica a realização, no dia 11/4, da 21ª edição do Encontro Sul Mineiro de Cafeicultores. A iniciativa é uma realização do Necaf e da Universidade, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/MG), a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe) e o Governo de Minas. O evento acontecerá a partir das 8 horas na Agência de Inovação do Café (InovaCafé). O encontro tem em sua programação, que é totalmente gratuita, abertura oficial e palestras de campo sobre diversos temas, promovidas por docentes e discentes da UFLA, pesquisadores e extensionistas de instituições ligadas à atividade cafeeira. Assim, produtores do sul do Estado e de outros locais poderão ter acesso a um arsenal de conhecimentos e inovações voltadas à melhoria da qualidade do café, ao aumento da produtividade e à diminuição dos custos de produção. Para programação completa acessem https://bit.ly/2YMtKUx  Fonte:  Ascom InovaCafé via UFLA.

Fonte: Mellão Martini


Outras Notícias