Luta contra mudanças climáticas atinge 10% dos agricultores

Categoria Geral - 29 de janeiro de 2019

Atividade é realizada pela indústria de sementes

As empresas globais de sementes estão adaptando seus produtos para combater o impacto da mudança climática e atender às necessidades nutricionais. No entanto, o acesso limitado a sementes de qualidade em muitas economias emergentes ainda persiste, com a indústria global de sementes atingindo apenas 10% dos pequenos agricultores do mundo, de acordo com um novo estudo.

Nesse cenário, o Índice de Acesso a Sementes 2019 – Global Seed Companies, publicado pela Access to Seeds Foundation de Amsterdã, avalia as atividades das 13 principais empresas globais de sementes para esclarecer onde a indústria deve investir mais para elevar a produtividade dos pequenos agricultores, melhorar nutrição e mitigar os efeitos das alterações climáticas através do desenvolvimento e disseminação de sementes de qualidade.

A pesquisa mostra que as vendas das 13 empresas globais de sementes atingiram apenas cerca de 47 milhões dos 500 milhões de pequenos agricultores do mundo em 2017, e a maior parte do investimento foi para um pequeno número de países, principalmente no sul e sudeste da Ásia. Nessas regiões, as empresas globais investem pesadamente em atividades comerciais de sementes locais, sendo 12 delas na criação e 12 na produção. Em contraste, tais atividades são raras na África Ocidental e Central, com apenas duas empresas investindo em criação local e uma em produção.

“Embora a indústria esteja avançando no desenvolvimento de variedades mais nutritivas e resilientes ao clima, é claro que é preciso fazer mais”, disse Ido Verhagen, diretor executivo do Access to Seeds Index. “As mudanças materiais não serão possíveis sem atingir uma porcentagem maior de pequenos agricultores, que representam a fatia 80% da produção global de alimentos”, conclui.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems


Outras Notícias