Mais uma vez, agropecuária segurou o PIB nacional em 2017

Agricultura - 1 de Março de 2018

A agropecuária brasileira puxou o desempenho da economia e garantiu um crescimento de 1% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2017. A soma de toda a riqueza no campo no ano passado foi 13% maior que a registrada em 2016. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o Instituto, a expansão da produção de milho e soja foi determinante do resultado do setor. “O crescimento da safra brasileira de grãos em 29.5%, com uma produção de 238 milhões de toneladas foi o grande propulsor do setor, graças ao empenho do produtor rural, que apesar das condições desfavoráveis de vários setores da economia, ele apostou em investimentos na melhoria da produtividade e teve, também, como aliado as boas condições climáticas”, explica o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner.

O desempenho da agropecuária foi bem superior ao de outros setores da economia, que também encerraram 2017 com crescimento. A indústria extrativista registrou alta de 4,3%. O comércio cresceu 1,7% e a indústria de transformação teve expansão de 1,8%. Os serviços cresceram 0,3%.

O IBGE destacou ainda o peso dos impostos sobre produtos no resultado geral do PIB. Houve alta de 1,3% em relação a 2016, especialmente por causa do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI).

O Instituto destacou ainda a elevação da taxa de poupança no Brasil, a primeira alta desde 2013. O país poupou em 2017 o equivalente a 14,8% do Produto Interno Bruto. Por outro lado, investiu menos: o equivalente a 15,6% do PIB.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sistema Faeg Senar Goiás

Foto: Luiz Henrique Magnante – Embrapa

Outras Notícias