Mato Grosso amplia investimento em tecnologia para acelerar safra de grãos nesta próxima década

Agricultura - 11 de janeiro de 2021

Genética de alto valor agregado, biotecnologia de ponta e agricultura de precisão estão entre as apostas dos produtores para novos recordes em produtividade e incremento da competitividade na região

Líder em produção de milho no País, especialmente o de segunda safra, Mato Grosso deve seguir seu ritmo de expansão neste decênio, acompanhando a crescente demanda internacional e do mercado interno. Com a procura cada vez maior pelo grão para suprir o abastecimento de alimentos, o consumo de ração animal e a indústria de etanol de milho, produtores permanecem atentos às tecnologias que permitirão conduzir a produtividade em campo a novos patamares, com ganhos em eficiência, qualidade e sustentabilidade de seus negócios.

Em Canarana, de 13 a 15 de janeiro, a Dinetec 2021 antecipa as novidades que devem ajudar a incrementar a produção da região nas próximas safras. Na esteira das inovações, a vitrine tecnológica do Vale do Araguaia traz lançamentos como o superprecoce MG447, que possibilita colheita rápida de inverno com alta produtividade, proporcionando muito mais segurança ao reduzir riscos climáticos. Destaque ainda para híbridos com melhor qualidade de grãos, a exemplo do MG711. Os materiais possuem a biotecnologia PowerCore™ Ultra, com ação quádrupla das proteínas inseticidas que reduzem a chance de resistência simultânea e auxiliam no manejo das principais pragas que atacam a cultura do milho.

“Nesses tempos de pandemia, o protagonismo do agronegócio brasileiro foi reafirmado, assim como o compromisso de sua cadeia de valor nos próximos anos dentro do contexto global de abastecimento de alimentos. A inovação se consolidou como fator determinante para a sustentabilidade dos negócios e a oferta contínua de soluções para apoiar a tomada de decisão dos produtores deixou de ser diferencial e se tornou prioridade absoluta”, diz Allyson Santana, Gerente de Marketing Regional da Morgan.

Para garantir o máximo de segurança a todos durante o evento deste ano, os expositores adotaram uma série de medidas e protocolos de prevenção ao coronavírus em seus estandes e áreas de demonstração.

Fonte: OPA Assessoria em Comunicação


Outras Notícias