Números do milho são revisados para cima, diz USDA

Agricultura - 11 de julho de 2019

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou o seu novo relatório de oferta e demanda do mês de julho, revisando os números do milho levemente para cima. No mundo todo, a produção da safra 2019/2020 deve ficar em 1.105,14 bilhão de toneladas, contra 1.099,19 bilhão do boletim anterior, com estoques que passaram de 290,52 milhões para 298,92 milhões de toneladas.

Neste ano, a produção mundial deve ficar em 1.122,69 bilhão de toneladas e os estoques finais em 328,75 milhões de toneladas. Nesse cenário, o Departamento indicou que esses números foram revisados levemente para cima.

Para o Brasil, a produção em 2018/2019 foi estimada em 101 milhões de toneladas, estoques finais em 7,81 e aumento das exportações para 35 milhões de toneladas. No ano que vem, os números devem ficar em 101 milhões de produção e exportações em torno de 34 milhões de toneladas.

Na Argentina, a produção de 2018/2019 deve ficar em 51 milhões, os estoques em 4,58 milhões e as exportações de milho em 35 milhões de toneladas. Para o ano que vem, a produção deve girar em 50 milhões de toneladas, e suas exportações em 33,5 milhões de toneladas.

Em relação aos Estados Unidos, a produção de milho deve sair de 347,49 milhões no último relatório, para 352,44 milhões de toneladas neste mês, com estoques finais que foram projetados em 51,06 milhões de toneladas, contra as 42,55 milhões de toneladas que foram estipuladas em junho. Em relação à produtividade, foi possível afirmar que o rendimento médio fechou em 173,64 sacas por hectare, sendo que as exportações norte-americanas foram mantidas em 54,61 milhões de toneladas.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems 


Outras Notícias