Os desafios do mercado de nutrição animal

Categoria Geral - 21 de novembro de 2020

Por Alexandre Camargo Costa, managing partner Brasil da FNF Ingredients

O mercado de nutrição animal tem diversos desafios. Alguns deles já fazem parte há anos do ecossistema do agronegócio; outros são novos e, mês a mês, se mostram muito presentes. Dentro deste contexto de dificuldades, as commodities ganham muito relevância, uma vez que os preços muito acima da média dificultam a produção e, consequentemente, encarecem o produto final.

Soma-se a isso aspectos como logística deficitária, insegurança no campo e falta de apoio a implementação de tecnologia nas propriedades, entre outros pontos que mereceriam melhor atenção.

Neste cenário, investir em novas ideias pode ser a melhor saída. As empresas de agronegócio, produtores rurais e cooperativas podem, por exemplo, buscar matérias-primas alternativas, adotar novas soluções ou apostar na elevação dos níveis de vitaminas e aminoácidos, que estão mais baratos.

Testando outras possibilidades no campo, é possível encontrar novos caminhos de sucesso no agronegócio, como a implementação de aditivos, que estão com preços historicamente baixos e são extremamente eficazes.

Sabemos que o segmento de nutrição animal tem crescido e se diversificado, especialmente com o incremento de novos fabricantes chineses. Esse é um dado extremamente relevante, uma vez que mais de 90% das vitaminas consumidas no mundo são produzidas na China e muitas multinacionais europeias possuem fábricas no país asiático ou tem parcerias com fabricantes da região.

Esses pontos podem trazer grandes benefícios para o setor, já que existem produtos chineses de altíssima qualidade, com custos reduzidos e ainda grandes aliados da máxima produtividade e qualidade no campo, contribuindo para a ampla tecnificação das propriedades.

Na outra ponta, os consumidores também buscam diferenciais. Optam, diariamente, por alimentos extremamente nutritivos que possam tornar suas refeições mais saudáveis.

O uso de aditivos vai ao encontro dessa tendência, colaborando ainda mais para a diminuição do uso de antibióticos como promotor de crescimento na nutrição animal.

Certamente, o mercado de nutrição animal deve continuar crescendo nos próximos anos. A população global aumenta e continua necessitando de alimentos de qualidade a preços acessíveis. Os aditivos de vitaminas e aminoácidos, assim, são opções viáveis para que a produção de alimentos seja rica em nutrientes.

A expectativa é de que o uso de vitaminas em nutrição animal cresça 5% no Brasil neste ano. Assim, o agronegócio deve voltar seus olhos para este setor em busca de inovações que possam, de fato, trazer um desenvolvimento sustentável para a economia e saudável para a sociedade.

Alexandre Camargo Costa, managing partner Brasil da FNF Ingredients


Outras Notícias