Plantas Medicinais

Categoria Geral - 5 de Fevereiro de 2015

As descobertas científicas extraordinárias sobre as plantas, contribuem para comprovar as aplicações empíricas, tornando a Fitoterapia digna de maior crédito. O homem está voltando a confiar nos recursos naturais, tanto para sua alimentação como para curar as suas enfermidades.

Muita gratidão devemos à sabedoria popular, aos índios, a inúmeros pesquisadores e autores nacionais e estrangeiros, por tão importantes informações. Ter acesso a esses recursos pode ser bem mais fácil do que se imagina e qualquer um pode ter no quintal de casa. Cada planta apresenta suas vantagens.

Alecrim – Mostrou eficácia no tratamento da região do peito, melhorando o fluxo na região do coração, pulmões, brônquios, braços e mãos. Tônico do coração e do estômago, combate gases, males do fígado, rins e intestinos, estados nervosos e histéricos; antisséptico.

Amora – Excelente para regular a disfunção hormonal.

Arruda – A arruda jamais deve ser usada por mulheres grávidas, por ser abortiva. Combate os vermes, impotência, anemia, fraqueza física nas pernas, e no sistema nervoso ciático, varizes.

Chicória – Ótima salada. Utilizada para dores de estômago, fígado e rins, prisão de ventre, digestão difícil. É também um depurativo do sangue.

Guiné – Antivirótica. Excelente antigripal, dores de cabeça, enxaqueca, da vista, falta de memória, reumatismo, paralisia.

Manjericão – Indicado para expelir gases do estômago e do intestino. Excelente para todas as afecções femininas.

Tanchagem – É adstringente, combate inflamações, gripes e resfriados. Tônica e depurativa.

Açafrão – é utilizado como especiaria na culinária no preparo de risotos, aves, caldos, massas e doces. Foi utilizado no tratamento do cancro e de estados depressivos. Efeitos anti-inflamatórios.

Fonte: Fabélia Oliveira

Outras Notícias