Pressão nos grãos derruba preço do trigo

Agricultura - 7 de Março de 2018

As cotações do trigo acompanharam a pressão que todos os grãos estão sofrendo nesta semana, mas a queda foi pequena e o indicativo ainda é de compra, o que significa alta a curto prazo. A avaliação é feita pelo analista da Consultoria Trigos & Farinhas, Luiz Fernando Pacheco.

De acordo com Karl Setzer, da MaxYield Cooperativa, todos os grãos estão sofrendo tomadas de lucros por parte dos Fundos, mas isto é mais acentuado na soja e no trigo. Isso ocorre porque essas commodities tiveram um grande desenvolvimento altista nas últimas semanas.

O que está havendo no mercado é uma reviravolta na tendência nesta terça-feira, com os altistas sendo colocados em cheque, porque é muito pouco provável, na opinião daquele especialista, que a produção de soja na Argentina seja reduzida tanto quanto alguns analistas estão prevendo. Assim também o trigo está sob pressão, porque perdeu nova licitação no Egito para a Rússia, o que mostra que o produto americano não é competitivo no mercado internacional.

Tudo isto fez as cotações do trigo brando, negociado em Chicago, fechar em queda de 0,6% a $5,07/bushel para o contrato de maio, com a mínima atingindo 4,95.25/bushel. As cotações de Kansas também fecharam em queda de 0,7% a $ 5,41.5/bushel para maio, 11 cents acima da mínima do dia.

FUNDAMENTOS

O leve aumento dos percentuais de seca nas condições do trigo não deve ser causa de alarme, segundo Tregg Cronin, da Halo Commodity Company. Ele justifica que poderá haver uma recuperação em meados de Março (próxima semana) no norte das planícies dos EUA (trigo soft).
Já para o trigo hard do sul das mesmas Planícies não deverá haver chuvas nos próximos 15 dias, mas sim temperaturas acima do normal e precipitações abaixo do normal.

Fonte:  AGROLINK –Leonardo Gottems

Imagem créditos: Domínio Público

Outras Notícias