PRONAF: fumicultores deverão ter acesso às linhas de crédito

Agricultura - 19 de junho de 2019

No dia 18 de junho, a  ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, lançou o Plano Safra 2019/2020. De acordo com o secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo do ministério, Fernando Schwanke, a cadeia produtiva do tabaco já aguardava o anuncio com expectativa.

O secretário adiantou ainda na metade de maio, durante encontro na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag/RS), que os fumicultores poderão acessar novamente as linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Ter acesso às linhas de crédito do Pronaf para o cultivo de tabaco é considerado fundamental para a cadeia produtiva. “Isso reduzirá os juros significativamente ao produtor, diminuindo o seu custo financeiro, pois hoje ele busca o financiamento normal, com taxas mais elevadas”, esclarece o presidente da Afubra, Benício Werner. O dirigente destaca que, pela resolução 4.584/2017, o fumicultor tinha acesso ao crédito no programa desde que o valor se destinasse para outras culturas, como uma medida para fomentar a diversificação das propriedades.

“Nessa mesma resolução havia uma restrição nos financiamentos para construção, reforma e manutenção de estufas para a cura de tabaco e outros produtos, porque quem usa as estufas de ar forçado pode utilizar essa mesma estrutura para a secagem de grãos”, explica. A expectativa é de que os anúncios das novas linhas de crédito do Plano Safra anulem essas restrições. “Se isso acontecer, teremos um tratamento igual para o pequeno e o médio produtor rural. Entendemos que não se pode deixar sem acesso às linhas de crédito do Pronaf apenas por ser produtor de tabaco”, defende Werner.

Fonte: Agrolink Por Aline Merladete


Outras Notícias