Rodízio de produtos faz inflação do agronegócio ficar elevada

Categoria Geral - 29 de julho de 2016

Os preços dos produtos agropecuários perderam um pouco de pressão na taxa de inflação neste mês. Mesmo assim, a participação deles nos índices é grande.

O IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), após ter atingido correção de 30,8% no acumulado de 12 meses , em junho, ficou em 28,8% em julho, conforme pesquisa do IGP­M (Índice Geral de Preços de Mercado).

É uma taxa bem distante da inflação média de 11,6% acumulada de agosto do ano passado a julho deste ano.

A evolução média dos preços ao produtor se acentuou muito nos dois últimos meses. Vários produtos se revezaram nessa cesta de pressão, não dando trégua aos índices de inflação.

Em março, o destaque foi o mamão, que chegou a subir 84% no atacado. No mês seguinte, o foco foi para a laranja, que teve alta de 15,2%.

Em maio foi a vez da batata, acompanhada de milho e de soja. A partir de junho, as pressões vieram forte, com uma cesta variada de produtos. Estiveram na lista das maiores pressões batata, soja, farelo de soja e, principalmente, feijão.

Fonte: Folha de S.Paulo

Outras Notícias