RS: semana mais fria e o impacto no agro

Categoria Geral - 3 de julho de 2019

Meteorologista projeta impactos no setor

A meteorologista da MetSul Meteorologia, Estael Sias, ressalta que a massa de ar polar chegou hoje (02/07), com mínima de quatro graus negativos em Pinheiro Machado, no Sul. Esse ar polar enfraquece ao longo da semana, mas uma segunda massa de ar polar que já está na Argentina e avança na próxima quinta-feira sobre o Rio Grande do Sul. Tem um sistema de baixa pressão no mar que na sexta-feira pode causar neve nas regiões mais altas. Esse ar polar avança pelo Brasil até o Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, com destaque para a geada que pode afetar a Serra da Mantiqueira. Nos três estados do Sul geada significativa, podendo atingir Sudeste e Centro-Oeste do país.

“Agro precisa de frio”, destaca meteorologista

A principal característica deste inverno é que deve ter chuva acima da média e altos e baixos nas temperaturas. Frio extremo na primeira semana de julho, mas no geral deve ser equilibrado, até com pontos de calor. “Esse contraste de temperaturas é o que forma os fenômenos naturais como tempestades e ciclones. Na segunda metade do inverno, entre agosto e setembro, podemos esperar granizo com mais frequência”, destaca Estael.

Para a agricultura, justamente por não ser um inverno rigoroso, há riscos de geadas tardias e até neve em setembro. “A questão da geada sempre preocupa setores como o de hortifrúti mas o frio é muito importante para a fruticultura, que precisa ter horas de dormência e temperaturas baixas. As oscilações térmicas podem afetar inclusive o trigo que precisa de frio para se desenvolver bem e ter produtividade. Os veranicos podem impactar negativamente”, explica a meteorologista.

Na história do clima gaúcho muitos invernos não chegaram a ser rigorosos mas tiveram uma ou duas ondas fortes de frio, até com neve, como o registrado em agosto de 1965.

Fim de semana gelado

Na sexta-feira, sábado e domingo todo o Estado deve registrar mínimas próximas de 0°C e não está descartada a possibilidade de neve na Serra. Veja as projeções de acordo com a Somar Meteorologia no mapa:

Arte: Marcel Oliveira/Portal Agrolink

Fronteira Oeste – tempo seco e ensolarado e no sábado espera-se 1ºC, com geada. No domingo ventos de 50km/h. As máximas não devem passar de 15ºC, em Uruguaiana.
Campanha – no sábado deve fazer 0ºC, com geada. Tempo seco e ensolarado com máximas de 13°C, em Bagé.
Central – tempo seco e ensolarado e também deve fazer 0ºC. Em Santa Maria máxima de 16°C.
Sul – tempo seco e ensolarado, com ventos de até 60km/h. Mínima de 4ºC na região. Máxima de 15º em Pelotas.
Litoral – tempo seco, com algumas nuvens e ventos de até 40 km/h. Mínimas em torno de 4ºC e máxima de 19°C em Capão da Canoa.
Norte – tempo aberto, com possibilidade de neve na sexta-feira e geada nos demais dias. Mínimas negativas e máxima não ultrapassando os 14°C em Passo Fundo.
Capital – podem ocorrer pancadas de chuva na sexta-feira e geada nos demais dias. Mínima de 3°C e máxima de 14°C.

Alerta

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu um alerta para o frio extremo durante toda esta semana e final de semana, com orientação para cuidados redobrados com a população mais vulnerável como enfermos, idosos e crianças. O alerta pede ainda que as pessoas abriguem seus animais de estimação. O órgão, no entanto, desconhece um alerta que circula em grupos e redes sociais alertando a população para o maior frio dos últimos 50 anos, com temperaturas de 19 graus negativos.

Imagens da geada enviadas por usuários.

Amanhecer gelado no curral – Eduardo Macedo em Encruzilhada do Sul-RS

Fonte: Agrolink Por Eliza Maliszewski

Crédito: Usuário Lucas Karlinsk – São Domingos do Sul-RS


Outras Notícias