Rússia cresce na exportação de outros grãos

Agricultura - 27 de Fevereiro de 2018

Devido a um rápido crescimento em produtividade, a Rússia está consolidando sua posição como maior exportador de trigo e se tornou o quinto maior exportador de grãos para forragem, especialmente cevada, e pressionando os Estados Unidos como líder mundial no setor. No início dos anos 2000, a Rússia era um importador neto de grãos.

As exportações de grãos da Rússia são previstas pelo USDA para alcançar um recorde durante a temperada atual e chegar a 45 milhões de toneladas, um salto comparado às 36,4 milhões de toneladas produzidas no ano passado. Os envios de trigo seriam os maiores da história com 35 milhões de toneladas, enquanto o milho e a cevada seriam a segunda maior com 10 milhões de toneladas. Além das colheitas abundantes, as vendas crescem em função dos preços baixos, câmbio favorável e proximidade com os mercados do Oriente Médio e do Norte da África. A Rússia expandiu sua capacidade portuária e no final de 2017 começou a subsidiar os carregamentos dos campos para os portos.

Analistas do USDA dizem que as vendas de trigo da Rússia para o Egito, o maior importador, estão crescendo e as vendas de grãos forrageiro são fortes para o Irã, Arábia Saudita e Líbia. No Oriente Médio, a cevada é usada para alimentar ovelhas e gado, já o milho é usado para aves. O Egito deve ter 1% do seu trigo dos Estados Unidos neste ano, o que é 8% a menos que cinco anos atrás. A Rússia e a Ucrânia têm 82% do mercado egípcio de trigo.

“Muita oferta permitiu a Rússia expandir as exportações para chegar aos mercados da África, Ásia e até o México, demostrando a crescente influência da Rússia no mercado global de grão”, diz o USDA. No milho, as vendas têm sido para o Japão e a Coreia do Sul, também importantes clientes dos Estados Unidos.

Fonte:  AGROLINK –Leonardo Gottems

Imagem créditos: Domínio Público

Outras Notícias