Soja se divide entre “fatos e boatos” nos EUA

Agricultura - 18 de outubro de 2019

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quinta-feira (17.10) alta de 3,50 pontos no contrato de Novembro/19, fechando em US$ 9,315 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 2,00 e 3,50 pontos.

Os principais contratos futuros reverteram parte das perdas recentes no mercado norte-americano da soja, com fatores climáticos dando suporte aos grãos nos Estados Unidos. “O maior otimismo, por acordo em torno do Brexit, também ajudou na euforia. O mercado permaneceu atento ainda às novidades em torno do saldo deixado pelas nevascas do último fim de semana nos Estados Unidos e em notícias acerca do acordo com a China”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, nesta última madrugada o Governo chinês confirmou a intenção de compra de produtos agrícolas norte-americanos: “A novidade chegou a disparar um movimento de alta mais agressivo, que foi diluído ao longo do dia na falta de confirmação. Como a ARC vem dizendo incessantemente há meses, as ‘promessas’, ‘boatos’ e ‘falas’ não conseguirão sustentar o mercado em alta por muito tempo. A novela comercial já se estende por tanto tempo, que a especulação política já se encontra saturada de notícias sem base concreta”.

“O principal direcionador dos futuros das commodities agrícolas continuará sendo a política, com a safra na América do Sul ganhando peso dia-após-dia na equação de formação de preços. As vendas de exportações norte-americanas da soja se mostraram aquecidas com 1 MT embarcada nesta última semana, porém ainda atrás do Brasil com 1,63 MT despachadas para fora do país”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems

Crédito: MAPA


Outras Notícias