Suínos: Maior demanda e baixa oferta impulsionam cotações do vivo e da carne

Categoria Geral - 11 de agosto de 2016

Os valores do suíno vivo e da carne têm subido com força neste início de agosto. No atacado da Grande São Paulo, a alta no preço da carcaça especial já ultrapassa os 30% e a do animal vivo, os 20% em Minas Gerais. O impulso vem, principalmente, da baixa oferta de animais para abate e do aumento da demanda, favorecido pelas temperaturas mais amenas e pelo período de recebimento de salários. Segundo colaboradores do Cepea, as vendas devem ser intensificadas com a proximidade do Dia dos Pais.

Nessa quarta-feira, 10, a carcaça especial suína foi cotada a R$ 6,79/kg, expressivo aumento de 30,4% em relação ao encerramento de julho. Para a carcaça comum, a valorização foi de 16,8% no mesmo período, com o quilo do produto comercializado a R$ 6,30/kg. Quanto ao suíno vivo, o destaque foi para Santa Catarina, Minas Gerais e São Paulo, onde as cotações subiram 18,1%, 22,5% e 18,5%, respectivamente, com o quilo do animal cotado a R$ 3,83, R$ 4,68 e R$ 4,30, nessa quarta.

Fonte: Cepea

Outras Notícias