olívia: com mercado de frangos saturado, país não pode exportar por conta da doença de Newcastle

Os avicultores bolivianos estão sofrendo com problemas de enfermidade em seus frangos, que andam em paralelo com a crise do setor – esta que, por sua vez, seria resolvida com a exportação do produto.

A doença de Newcastle, conhecida como pseudo peste aviária, é a principal responsável pela enfermidade das aves no país. Agora, os produtores lutam para que esta doença seja erradicada.

Na Bolívia, existe uma superprodução de frangos que satura o mercado, o que fez com que os produtores baixassem o preço do produto. Entretanto, a persistente alta do custo de insumos, especialmente do milho e de outros grãos, faz com que essa conta não feche.

O consumo, por sua vez, também diminuiu, já que este não é proporcional ao aumento da população. Assim, o setor vem pedindo ao Governo para que sejam buscados mercados para a exportação, o que não seria possível com a doença.

O assessor geral da Associação de Avicultores de Cochabamba (ADA), Fernando Quiroga, disse que no último dia 4 de maio, o ministro de Desenvolvimento Rural e Terras, César Cocharico, apontou para a possibilidade de encurtar de cinco para três anos o programa para declarar a Bolívia livre da enfermidade.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: notiboliviarural.com