Pecuaristas pedem análise da vacina contra febre aftosa

A suspensão de compra de carne “in natura” brasileira pelos Estados Unidos na semana passada vem provocando acaloradas discussões na cadeia produtiva.

A Acrimat, entidade que representa os pecuaristas de Mato Grosso, pediu nesta terça-feira (27) ao ministro Blairo Maggi que sejam analisadas amostras dos lotes de vacina contra a febre aftosa usados na última campanha de vacinação.

A entidade quer um levantamento sobre a esterilidade e a eficiência da vacina e uma avaliação da qualidade dos seus componentes.

“Temos um problema. Ele não é generalizado, mas precisamos saber onde está”, diz Marco Túlio Duarte Soares, presidente da Acrimat.

Por esse motivo, a entidade pediu a avaliação do Ministério da Agricultura. O intuito, segundo Soares, é verificar se a indústria de vacina está fazendo uso “do produto mais adequado, do mais eficiente ou do mais barato”.

Fonte: Folha de S.Paulo