Pesquisadores desenvolvem híbrido de milho exclusivo para silagem

O Brasil é o segundo maior produtor de carne bovina do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI). E, o terceiro maior produtor mundial de leite, com mais de 34 bilhões de litros por ano e produção em 98% dos municípios brasileiros, segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA).

Para atender a demanda nutricional de um dos maiores rebanho do mundo e oferecer um produto alimentar de qualidade associado à maior produtividade de animais, a seleção de sementes de milho para silagem é essencial para atingir a melhor conversão em leite ou carne, trazendo mais rentabilidade ao agricultor. Com a escolha cuidadosa da semente de híbrido, pode-se gerenciar os riscos e otimizar a qualidade da silagem, o rendimento e o retorno econômico.

Nesse sentido, os híbridos de milho vêm ganhando cada vez mais espaço nas lavouras brasileiras, ocupando milhares de hectares. Os híbridos são materiais selecionados, desenvolvidos para oferecer características agronômicas que geram uma boa produtividade, aliada com uma excelente qualidade bromatológica, oferecendo para o rebanho uma melhor conversão alimentar.

No entanto, o milho se tornou numa cultura de maior investimento, a demanda por alimentos aumentou globalmente e o grão se tornou mais atraente. Por isso, a maioria dos híbridos disponíveis no mercado é de dupla aptidão, recomendando-se tanto para silagem quanto para colher os grãos devido ao preço da commodity oportunamente.

Foi pensando em atender essa demanda que pesquisadores catarinenses desenvolveram o SiloBom VIP3, um híbrido de milho exclusivo para silagem. Lançado na safra 2023/2024 pela Produce, empresa pioneira na implantação de vendas diretas no agro, o produto chega para atender um gargalo do setor, como destaca o Gerente Nacional de Vendas da Produce, Anderson Granemann. “A Produce observou a falta de um milho híbrido exclusivo para silagem no mercado e, de alguns anos para cá começou a pesquisar para atender essa demanda do agricultor. Assim chegamos ao SiloBom VIP3 um híbrido exclusivo para silagem, com equilíbrio nutricional, qualidade e rendimento”, afirma Granemann.  

O professor e pesquisador, Waldemar D’Arcádia Júnior, participou do desenvolvimento do híbrido exclusivo para silagem, e explica o principal benefício. “A grande vantagem do nosso híbrido é que ele tem uma linhagem dedicada especificamente para silagem, pois apresenta todas as características importantes para se fazer um bom milho para silagem. Foi testado por vários anos, e hoje, já é comercialmente forte sendo utilizado por vários agricultores que se mostram muito satisfeitos com o resultado do material”, ressalta. O pesquisador lembra ainda que o SiloBom é tolerante aos principais agentes patogênicos, por isso, mantém a planta forte, com maior tolerância ao enfezamento provocado pela cigarrinha e as lagartas-do-milho.

Em relação às características físicas do material, o pesquisador lembra que o grão do híbrido SiloBom VIP3 é longo e semi-dentado, portanto permitem maior quebra e esmagamento no momento da colheita de silagem, podendo ser fornecido no cocho e absorvido em maior quantidade pelo animal, como explica o Gerente Nacional de Vendas da Produce. “O grão do SiloBom VIP3 é profundo, anguloso, e permite que vários tipos de máquinas possam quebrar o grão para ser absorvido pelo animal, convertendo o amido em maior proporção. Recentemente tivemos depoimentos onde dois agricultores relataram acima de 1.700 quilos de leite por tonelada, obviamente muito bem conduzida, agricultores altamente capacitados, caprichosos com a lavoura, respostas jamais vistas. Muito satisfatório ver esse resultado”, ressalta Granemann.

Desenvolvido e lançado pela Produce, empresa pioneira no formato de vendas diretas no agro, o híbrido de milho SiloBom VIP3 tem venda exclusiva direto da indústria para o agricultor, o que garante um preço mais atraente, como ressalta o cofundador da Produce, Guilherme Trotta. “Contamos com um portfólio com mais de 600 produtos e um time com 10 mil consultores distribuídos pelos principais estados produtores do país, todos totalmente treinados para dar a assistência ao agricultor e levar até a porteira produtos com alta tecnologia e condições diferenciadas”. O executivo destaca ainda a consolidação de um novo modelo de negócio. “Encurtamos uma parte da cadeia do agro. Nossa inspiração vem da venda colaborativa, um modelo de negócio que é referência no país vem crescendo e multiplicando os números. Nos últimos 12 meses, registramos um aumento de mais de 300% na comercialização de insumos agropecuários”, revela Trotta.

Fonte: AgroUrbano Comunicação