Potenciais bioprodutos serão apresentados na Hortitec

A 24ª Exposição técnica de horticultura, cultivo protegido e culturas intensivas – Hortitec 2017, de 21 a 23 de junho, em Holambra, SP, reunirá produtores, profissionais e técnicos de horticultura e fruticultura do Brasil e do exterior, com as novidades em tecnologias, máquinas e equipamentos e tendências para o cultivo protegido e culturas intensivas no Brasil.

Uma novidade em 2017 será o evento realizado pela Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), em 22 de junho, das 12 às 13h30, no auditório da Hortitec, para apresentar, para potenciais parceiros, microrganismos para bioprodutos – controle biológico, tolerância ao estresse hídrico, controle de ervas daninhas (herbicidas), entre outras possibilidades, já que pode ser usado em diferentes modos em contato com a planta, até como promotores de crescimento.

Conforme Isabel Penteado, Chefe Adjunta de Transferência de Tecnologia da Embrapa Meio Ambiente, também serão oferecidos serviços relativos a esses microrganismos, como métodos de fermentação para produção de fungos.

Durante o evento, Marcelo Morandi, chefe geral da Embrapa Meio Ambiente, irá apresentar os trabalhos desenvolvidos sobre o tema. De acordo com Morandi, o uso racional, inteligente e integrado de soluções biológicas e naturais é uma demanda urgente e necessária para enfrentar a fadiga dos métodos convencionais no controle de pragas e doenças na agricultura.

Itamar Melo, também pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, apresentará resultados de seus trabalhos sobre a biodiversidade, revelando linhagens com potencial muito positivos para o desenviolvimento de bioprodutos.

Conforme Melo, que conduziu experimentos com um grupo de bactérias que possui grande potencial para auxiliar plantas a sofrer menos os efeitos da escassez de água, esses microrganismos conseguem reduzir os efeitos do estresse hídrico em soja, milho e trigo, além de propiciar maior crescimento dessas espécies vegetais. O pesquisador também identificou microrgasnismos para controle de pragas e doenças, de plantas invasoras e promotores de crescimento.

Já o pesquisador Wagner Bettiol, abordará a disponibilidade de metodologias para o cultivo, em grandes quantidades, de fungos e outros agentes microbianos de importância agrícola.

De acordo com Bettiol, a produção em larga escala dos agentes microbianos de biocontrole é um dos entraves para a ampliação na disponibilidade de biopesticidas no mercado brasileiro. No evento serão discutidas possíveis parcerias para o desenvolvimento dessas técnicas.

“A expectativa é reunir empresas que trabalham com bioprodutos ou que têm interesse em entrar nesse mercado para conhecer as disponibilidades e para apresentar suas necessidades, a fim de concretizarmos parcerias”, destaca Isabel.

No estande da Embrapa estará exposto, além dos microrganismos, o software Calibra, uma ferramenta computacional que auxilia os usuários na realização dos cálculos necessários para a contagem, quantificação e calibração de suspensões de esporos de fungos. Essa ferramenta foi desenvolvida com o objetivo de padronizar e facilitar as operações de controle de qualidade de produtos microbianos em biofábricas.  O Calibra 1.0 está disponível para download e tem sido utilizado por diversas biofábricas, além de também ser uma ferramenta útil no desenvolvimento de pesquisas com fungos para controle biológico e outros fins. Uma nova versão do software com mais funcionalidades já está sendo desenvolvida.

Fonte:EMBRAPA