Preço do milho recua depois de duas altas

Os preços do milho no mercado brasileiro acabaram recuando depois de duas altas consecutivas, de acordo com o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica. Segundo ele, o recuo total nesta quinta-feira foi de exatamente 0,34%.

“Depois de se abastecerem nos últimos dias, os compradores se retiraram do mercado, ao perceberem que os exportadores também tinham se retirado, diante da queda do dólar e das cotações do milho em Chicago. Com isto, a pesquisa diária do Cepea registrou queda de 0,34% nos preços médios do milho de Campinas, principal referência do país, para R$ 37,93/saca, tornando a rentabilidade negativa de junho em 0,13%”, informa.

No entanto, os preços estão andando de lado na parte mais alta do gráfico e relativamente longe da linha de suporte que há ao redor de R$ 35,50. “E a tendência? Acreditamos que o milho tenha uma tendência de alta mais definida do que a soja, por exemplo”, diz ele. Isso porque, “a quebra da safra american já está praticamente definida; o que se plantou depois do fechamento da janela ideal de plantio nos EUA não é para a produção de grãos, mas para silagem”, completa.

Além disso, “os próprios compradores das indústrias de carnes e de etanol nos EUA estão comprando milho brasileiro e francês para se abastecer e os mercados tradicionalmente abastecidos pelos EUA passarão a buscar trigo brasileiro – se nossas autoridades e associações de milho se mexerem a tempo”, conclui.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems

Crédito: Pixabay