Produtores de soja na Argentina têm queda de 36% a 81% na margem bruta de rendimentos

Por conta da queda dos preços e dos rendimentos, a soja termina a safra 2016/17 na Argentina com uma queda de 36% na margem bruta do campo próprio e de 81% no campo arrendado, tomando como base a média da província de Córdoba.

Para a safra 2017/18, a margem bruta do trigo seria de US$14 por hectare, enquanto a opção trigo-soja de segunda em campo próprio e arrendado traria uma margem de US$296 e US$51, respectivamente.

Os dados foram divulgados pela Bolsa de Cereais de Córdoba. Em campo próprio, a margem bruta da soja é de US$269 por hectare. A queda em relação à safra anterior se deve a uma diminuição de 9% no rendimento médio do cultivo e de 7% no preço disponível no momento de colheita, somando uma retração de US$133.

Nos campos arrendados, aos menores preços e ao rendimento também foi acrescentado um aumento de 4% no arrendamento, provocando a queda expressiva na margem.

Mesmo com estes resultados, a Bolsa destacou que, pela terceira safra consecutiva, os valores estão em campo positivo, contribuindo para a decisão de rotacionar cultivos e diversificando o risco produtivo.

Fonte: La Nación