Rações: Novas tecnologias e perspectivas

Nos dias 1º e 2 de agosto, em Uberlândia (MG), experts do segmento traçam panorama completo da indústria de alimentação animal passando por desafios, inovação, confinamento, nutrição para gado de leite, entre outros temas

A Tortuga, marca da DSM de suplementos nutricionais para bovinos, equídeos e pequenos ruminantes, realizará o Simpósio DSM de Fábricas de Rações em Uberlândia, em 1º e 2 de agosto. O evento terá a participação de especialistas do setor para falar sobre desafios, perspectivas, inovação e diferenciais para fábrica de ração, além de trazer casos de sucesso, panorama do mercado de grãos e seus impactos e novas tecnologias nutricionais para gado de leite.

No primeiro dia, após a abertura do diretor de marketing da área de Ruminantes da DSM, Juliano Sabella, o Dr. Ariovaldo Zani, vice-presidente executivo do Sindirações (Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal), abordará os desafios e perspectivas das fábricas de rações. Segundo o especialista, os avanços tecnológicos na indústria do setor não apenas levaram a ganho na nutrição e no combate a doenças nos animais, mas reduziram o impacto ambiental.

Outro destaque é o primeiro painel do segundo dia do evento, em que o gerente de categoria – confinamento da DSM, Marcos Baruselli, tratará dos avanços e perspectivas do confinamento em 2018/2019. Para 2018, a estimativa da DSM para os confinamentos é que, em todo o país, 4,6 milhões de bovinos sejam confinados, alta de 9,5% aos 4,2 milhões de animais de 2017. Até 2020, o Brasil deverá alcançar a casa dos 5 milhões de bovinos confinados no ano. Para falar do das novas tecnologias e dos diferenciais para as fábricas de ração, o evento terá a participação do diretor de inovação da DSM para a América Latina, Luís Fernando Tamassia.

Para falar sobre os desafios de evolução para este setor, Maria Stella Machado, da Envan Consultoria, tratará sobre como implementar e executar um sistema de qualidade que integra processo, eficiência e segurança alimentar em produção de rações. E para falar sobre o panorama do mercado de grãos em 2018/19 e seu impacto na indústria de rações, o evento terá a participação do executivo Matheus Almeida, do Rabobank, banco especializado no setor de alimentos e agronegócios.

O professor Mikael Neumann, da Universidade Estadual Paraná (UFPR, de Guarapuava, PR) e Almiro Bauermann, da Cooperativa Frisia de Carambei (PR), apresentam cases de sucesso em gado de corte e leite, respectivamente. Programas nutricionais para equinos de alto desempenho serão o tema de exposição do professor Alexandre Gobesso, da Universidade de São Paulo (USP), e Thiago Melchiors, do Buhler Group, trará dos processos avançados em moagem e peletização.

Ocupando o quarto lugar como maior produtor leiteiro do mundo – e mercado fundamental para o estado de Minas Gerais -, o Brasil ainda é dependente da importação para suprir o mercado interno, de acordo com pesquisa da Embrapa Gado de Leite. Segundo os dados, o Brasil, hoje, conta com 220 milhões de cabeças de gado em todo o seu território. Entre elas, 25 milhões são fêmeas produtoras de leite. A partir desse mercado promissor, o Dr. Rodrigo Lopes de Moraes, gerente de contas da DSM, apresenta novas tecnologias nutricionais para gado de leite em fábricas de rações.

Fonte: DSM

Crédito: Domínio Público/Pixabay