Semana começa com lentidão no mercado de carnes

Poucas movimentações no mercado do boi gordo, cenário típico de segunda-feira.

Algumas indústrias ainda aguardam fora do mercado para traçarem suas estratégias de compra para a semana.

É fato que na semana passada houve melhora na oferta de animais na maioria das praças pesquisadas pela Scot Consultoria.

Este cenário garantiu “folga” nas escalas e aumento dos estoques nos frigoríficos. Com isso, em alguns casos já é possível observar ofertas abaixo da referência, situação que era pouco comum na última semana.

O mercado atacadista de carne com osso está estável. O boi casado de animais castrados está cotado em R$ 9,47/kg.

A proximidade do feriado de Dia das Mães pode garantir aumento no consumo e de certa forma firmeza para este mercado no curto prazo.

Suíno vivo: Cotação recua no Rio Grande do Sul

Por Larissa Albuquerque

Nesta segunda-feira (8) a bolsa de suínos do Rio Grande do Sul informou baixa na referência para a semana. Segundo a pesquisa de preço da ACSURS (Associação dos Criadores de Suínos do Estado), o preço médio recuou R$ 0,06 terminando cotado em R$ 3,92/kg.

No entanto, para a cadeia em geral “a expectativa é de aquecimento da demanda nos próximos dias, o que pode gerar espaço para reajustes no curto prazo. O consumo nesta primeira quinzena tende a ser favorecido pela entrada de salários e pelas comemorações referentes ao dia das mães”, diz o analista da Safras & Mercado, Allan Maia.

Exportações

As exportações de carne suína ‘in natura’ na primeira semana de maio (cinco dias úteis) apresentaram avanço em relação ao mês anterior.

No acumulado do período foram embarcados 10,7 mil toneladas, com média diária de 2,7 mil/t. Esse resultado representa avanço de 7,8% frente ao mesmo período de março/16. Já em relação maio/16, as exportações cresceram 1,4%.

Em receita, as vendas externas somaram US$ 29 milhões, com preço médio subindo 0,1%, a US$ 2.717,3 a tonelada.

Frango: Exportação de maio avança sobre abril, mas continuam em queda na comparação anual

Por Larissa Albuquerque

Os preços do frango vivo iniciaram a semana estáveis.

Em São Paulo os preços permanecem inalterados em R$ 2,50/kg, há quinze dias. Nas praças mineiras a média das negociações com o animal vivo está em R$ 2,40/kg.

“Há expectativa de retomada do movimento de alta na próxima semana, período que conta com maior apelo ao consumo. Além disso, é importante ressaltar que os custos de produção no decorrer deste ano seguem menos expressivos se comparado a 2016, portanto é possível ampliar as receitas mesmo com preços mais baixos no mercado”, diz o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Exportações

As exportações de carne de frango ‘in natura’ na primeira semana de maio (cinco dias úteis) apresentaram ligeiro avanço em relação ao mês anterior.

No acumulado do período foram embarcados 65,5 mil toneladas, com média diária de 16,4 mil/t. Esse resultado representa avanço de 0,4% frente ao mesmo período de março/16. Já em relação maio/16, as exportações caíram 2,7%.

Em receita, as vendas externas somaram US$ 110,4 milhões, com preço médio caindo 0,1% a US$ 1.685,5 a tonelada.

Fonte: Notícias Agrícolas + Scot