SOJA RECUA EM CHICAGO COM AVANÇO DO PLANTIO NOS EUA

O mercado da soja trabalha do lado negativo da tabela na sessão desta terça-feira na Bolsa de Chicago. As cotações, por volta das 7h55 (horário de Brasília), recuavam entre 4,75 e 5,50 pontos, levando o julho e o novembro de volta aos US$ 9,51 por bushel.

As cotações devolvem parte dos ganhos registrados no pregão anterior, já sentindo também a pressão dos últimos números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) sobre o plantio no país, segundo acreditam analistas e consultores internacionais.

Até o último domingo (23), 53% da área já havia sido semeada com soja, enquanto o mercado esperava algo entre 47% e 52% para esta semana. O índice fica em linha com o mesmo período do ano passado e 1 ponto percentual abaixo da média dos últimos cinco anos.

Ao mesmo tempo, porém, os últimos mapas climáticos indicam a chegada de mais chuvas ao Meio-Oeste americano e as temperaturas ainda baixas. As condições não seriam, portanto, muito favoráveis para a evolução dos trabalhos de campo nestes próximos dias. Novos números do plantio chegam na segunda-feira que vem.

Ainda nesta terça, o dollar index trabalha com estabilidade frente a uma cesta de moedas, enquanto o petróleo voltava a cair em Londres e Nova York depois das boas altas da sessão de ontem, o que também acaba pesando sobre as cotações.

Fonte: Notícias Agrícolas