Soluções em nuvem já levam ganhos de produtividade ao campo e à agroindústria

As empresas do agronegócio estão se reinventando para avançar na economia digital, no entanto, ainda enfrentam desafios como conectividade no campo e necessidade de mudança de cultura para implementação de novas tecnologias. Saber por onde iniciar o caminho de inovação também é apontado como um dos entraves para este avanço. Entre as estratégias para as agroindústrias, cooperativas, cerealistas, tradings e produtores rurais que desejam caminhar neste sentido está a adoção de plataformas e softwares em nuvem, que já estão levando ganhos de produtividade para o campo. Elas são capazes de integrar diversos dados e soluções, como aplicativos de negócios e sensores de ambiência, em uma única plataforma.

De acordo com uma pesquisa internacional realizada em 2018 pela Frost & Sullivan, 69% dos líderes de Tecnologia da Informação consideram plataformas em nuvem importantes para posicionar suas empresas e aproveitar novas tecnologias. 64% consideram a nuvem para entregar serviços e aplicativos de forma mais rápida. Ainda, 62% dos decisores de tecnologia dizem que suas estratégias de nuvem são essenciais para permanecerem competitivos.

Gustavo Colla, especialista de estratégias de negócio e tecnologia da SPRO IT Solutions, afirma que plataformas e soluções em nuvem apresentam diversas vantagens em relação à implementação de infraestruturas locais. “Entre elas, redução de custos de implementação, escalabilidade no armazenamento de dados, além de agilidade no processamento para acesso a informações em tempo real”, diz.

Segundo o executivo, um dos grandes desafios das empresas do agronegócio é o de integrar dados de maneira ágil e flexível, com uma plataforma única para informações em tempo real sobre a organização e seus clientes. “Outra necessidade é iniciar a inovação de forma que os sistemas atuais coexistam com novas soluções. A adoção das plataformas em nuvem soluciona todas essas questões”, afirma Colla.

Sensores na nuvem

As aplicações na nuvem são diversas no agronegócio, entre elas as análises feitas por meio de sensores de ambiência. Um dos exemplos de que essa tendência está gerando melhores resultados no campo vem do interior do Paraná. A solução “Gestão Avícola”, desenvolvida pela SPRO IT Solutions, é baseada na nuvem e embarca conceitos de Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (AI). A solução monitora aviários em tempo real, disponibilizando dados tanto para a agroindústria como para as granjas. A mesma tecnologia pode beneficiar também a suinocultura, piscicultura e bovinocultura de leite.

Os sensores inteligentes realizam o diagnóstico de possíveis problemas, desvios ou desperdícios em curso na produção, para correções em tempo real. No caso de desvios, estas informações são convertidas em alertas. Com base em informações históricas, a tecnologia permite análises preditivas. Em 12 meses de aplicação em granjas-piloto no Paraná, a solução proporcionou aumento de rentabilidade média de 25% em um dos lotes de frango.

Por meio desses sensores, as mais diversas situações, antes desconhecidas, agora são traduzidas em informações que ajudam a melhorar ou mesmo alterar o processo de produção.“A solução permite o controle de todos os aviários de forma centralizada, com indicadores de cada granja. O produtor tem em mãos informações mais precisas, podendo aplicar diferentes formas de manejo, aumentando a eficiência do lote. Todo o ecossistema gera ganhos de rentabilidade para todas as pontas, o produtor, o integrador e o consumidor final, com rastreabilidade de todo o processo produtivo e garantia do bem-estar animal”, afirma Colla.

Fonte: Agrolink c/Inf. Assessoria