Uso de tecnologia para melhorar a vigilância

Um grupo de coordenadores de programas sanitários e integrantes das seções de epidemiologia e trânsito da Secretaria da Agricultura do estado participou esta semana (de 24 a 27) de um curso sobre QGIS, que é um sistema de informação geográfica. A ferramenta é utilizada mundialmente pelos serviços veterinários oficiais e contribui para tornar mais efetivas as ações de vigilância agropecuária e adoção de medidas em caso de emergência sanitária animal.
O QGIS é um sistema com código aberto, liberado para qualquer usuário da internet (freeware) e, portanto, dispensa a aquisição do programa. O Fundo de desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal custeou a participação dos técnicos. “O uso informações geográficas além de contribuir com as atividades práticas do serviço oficial, é fundamental para melhorar o direcionamento de recursos para regiões que mais precisam”, afirma o presidente do Fundesa, Rogério Kerber. O curso foi ministrado pelo tecnólogo em geoprocessamento Anderson Medeiros da empresa ClickGeo.
A coordenadora do programa de Combate à Aftosa no RS, Grazziane Rigon, que participou do curso, afirma que o treinamento permite trabalhar os dados estatísticos em mapas. “Isso facilita a visualização dos resultados e auxilia na interpretação dos dados.