Uso integrado de tecnologias e produtos biológicos/orgânicos na agricultura

O desenvolvimento de tecnologias e produtos biológicos/orgânicos, para uso na agricultura, vem apresentando um crescimento expressivo nos últimos anos, o que abre novas perspectivas para o manejo da nutrição e controle biológico integrado de pragas e doenças nas culturas, no sistema agrícola extensivo, baseado no uso de agroquímicos que dominam a nossa agricultura.

Pelo Brasil afora, várias iniciativas e experiências já estão em andamento, uns integrando os produtos da linha totalmente biológica e outros agregando produtos biológicos ao sistema agroquímico. Os resultados são muito positivos e animadores, mostrando um grande potencial de avanço.

Apesar destas boas perspectivas, também há os insucessos, ou resultados menos animadores, até se dominar as novas tecnologias.

Em primeiro lugar, temos que saber que o cultivo convencional (monocultura com alto uso de agroquímicos) deixa um ambiente muito desequilibrado biologicamente. E o produtor quer que o produto biológico seja mais eficiente e barato que o sistema químico. Em alguma situação, até pode ser, mas de início tem que investir mais fortemente no sistema biológico quando se quer resultados a curto prazo.

Uma outra alternativa é incluir produtos biológicos ou orgânicos ao sistema convencional almejando, gradativamente, diminuir o impacto sobre o sistema biológico, e assim ir criando condições mais favoráveis a este.

Vários fatores e aspectos limitam inicialmente o uso dos produtos biológicos/orgânicos, problemas estes que vão sendo superados com o passar dos anos.

·        Produtor educado a usar químicos e no sistema calendarizado. Facilita o trabalho programado, mas é uma das causas do uso abusivo de agroquímicos.

·        Produtor tem um conceito errôneo sobre o uso e eficiência de biológico/orgânicos;

·        Assistência Técnica atrelada ao uso de químico por várias razões (formação profissional, pressão do mercado, ganho econômico, comodismo e falta de ética e de responsabilidade);

·        Efeito de choque da maioria dos produtos químicos;

·        Empresas de Biológicos/Orgânicos despertaram para o uso integrado destes produtos;

·        Logística de comercialização e entrega de biológicos mais limitada, dificultando o uso destes.

Na prática, observa-se que está aumentando, ano a ano, o número de empresas, técnicos e produtores biológicos/orgânicos na agricultura, e isto, contribui para o avanço do uso integrado destes e o desenvolvimento de sistemas de produção bem menos impactantes e mais sustentáveis.