21.4 C
Jatai
InícioArtigosProdutor rural, conhecer as lacunas do seu negócio é o ponto de...

Produtor rural, conhecer as lacunas do seu negócio é o ponto de partida para superar a crise no agro

*Por Leandro Amaral 

No atual cenário de crise no agronegócio brasileiro, marcado por adversidades climáticas severas, que resultaram na quebra de safra e na redução da produção de grãos, como soja e (possivelmente) milho, produtores rurais enfrentam um desafio sem precedentes. A combinação desses fatores climáticos com a queda acentuada nos preços dos produtos agrícolas coloca muitos agricultores em uma situação financeira extremamente delicada, dificultando o cumprimento de seus compromissos e, até mesmo, a continuidade de suas atividades.

Como advogado especialista no segmento do agronegócio há 20 anos, percebo que, mais do que nunca, é fundamental que os produtores rurais tenham acesso a ferramentas legais capazes de auxiliá-los. No entanto, antes de qualquer ação, é crucial que eles tenham um entendimento claro e objetivo de sua situação financeira atual, incluindo o nível de endividamento, lucratividade e capacidade real de pagamento.

Para que essa análise seja eficaz, é imprescindível a intervenção de uma equipe multidisciplinar composta por economistas, engenheiros agrônomos, contabilistas, advogados e consultores financeiros. Esses profissionais, trabalhando em conjunto, podem oferecer um diagnóstico preciso e orientar o produtor rural sobre as melhores estratégias legais e financeiras a serem adotadas. 

Por outro lado, tenho observado que muitos produtores rurais, por conta própria ou por orientação de entidades, estão partindo sozinhos e sem um plano para renegociações com seus credores.  Um grande erro.

Iniciar uma renegociação de dívidas com credores sem o devido preparo é uma estratégia arriscada para o produtor rural. Sem um conhecimento aprofundado da própria situação financeira e sem um plano de negociação bem estruturado, o produtor se coloca em uma posição de desvantagem significativa. 

Esta abordagem, pode levar a acordos que não consideram a capacidade de pagamento real do produtor, resultando em termos de renegociação insustentáveis que podem agravar ainda mais a situação financeira. Além disso, a falta de uma estratégia clara e de objetivos definidos para a negociação pode resultar na perda de oportunidades para condições mais favoráveis, como taxas de juros reduzidas, prazos de pagamento estendidos ou até mesmo a quitação de parte da dívida.

Portanto, aos produtores rurais que se encontram “no olho do furacão”, enfrentando uma tempestade de desafios e informações muitas vezes contraditórias, minha mensagem é clara: antes de tomar qualquer decisão, busquem compreender profundamente a realidade do seu negócio, tenham um entendimento claro e objetivo de sua situação financeira atual, incluindo o nível de endividamento, lucratividade e capacidade real de pagamento. Somente com esse conhecimento em mãos será possível escolher o caminho mais adequado para superar a crise atual e garantir a sustentabilidade de suas atividades no longo prazo.

*Leandro Amaral é  advogado com atuação especializada no Agronegócio desde 2004;  Master of Laws em Direito Empresarial pela FGV, MBA em Direito do Agronegócio pelo Ibmec; Especialista em Recuperação de Empresas e Gestão Patrimonial pelo Insper; Especialista em Contratos do Agronegócio pelo IBDA;  membro da U.B.A.U. – União Brasileira dos Agraristas Universitários e da Academia Brasileira de Crédito do Agro; Sócio fundador do escritório AeM Advogados e da Empresa de Consultoria AgriCompany. 

Fonte: Marcela Freitas

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas Publicações

ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS