Déficit de chuva de 18% provoca medo da seca na Índia

Categoria Geral - 4 de setembro de 2019

A Índia está encarando uma seca este ano, com a deficiência de chuvas saltando de zero no final de julho para 18% no final de agosto. Os números disponíveis no site do IMD mostram 22 dos 38 distritos com chuvas de monção deficientes (-20 a -59% em relação ao normal correspondente), com Begusarai registrando o maior déficit entre -60% e -99%.

A capital do estado de Bihar, Patna, também teve 41% de chuva deficientes. A maioria dos 22 distritos que receberam chuvas deficientes está localizada no sul de Bihar – Gaya (-29%), Nalanda (-35%), Jamui (-30%) e Banka (-37%), entre outros. Dezesseis distritos, por outro lado, tiveram chuvas normais (+/- 19%) e nenhuma delas teve excesso de chuvas (acima de 20%).

Biihar recebeu 659,4 mm de chuva de monções nesta temporada até agora, contra o normal correspondente de 808,6 mm – um déficit de 18%. Os meteorologistas atribuíram as más chuvas em agosto à posição desfavorável da linha de monções, que é uma área alongada de baixa pressão que se estende de oeste a leste na qual as chuvas de monções normalmente dependem.

“Bihar recebe boas chuvas quando a linha da calha passa de sua posição normal – entre Ganganagar, no Rajastão, e a Baía de Bengala. No entanto, estava principalmente posicionado nas latitudes mais baixas, ao sul de sua posição normal no mês de agosto, e continuava flutuando. Assim, Bihar recebeu chuvas apenas de maneira isolada e principalmente devido ao desenvolvimento de nuvens convectivas devido ao excesso de aquecimento na região”, disse Pradhan Parth Sarthi, presidente da região de Patna da Sociedade Meteorológica da Índia.

Fonte: Agrolink Por Leonardo Gottems


Outras Notícias